Baixista do Korn fala sobre sua conversão: “Jesus me transformou por etapas”

0 views
Skip to first unread message

Rock do Alto

unread,
Nov 2, 2020, 3:07:35 PM11/2/20
to JORNAL ROCK DO ALTO
Hoje, 02/11, é aniversário de 51 anos do "Fieldy", baixista do Korn que teve uma vida marcada por casamentos destruídos, traições e drogas. No entanto, um encontro com Deus mudou o rumo de sua caminhada.

Fieldy2.jpg

Reginald Arvizu — mais conhecido como 'Fieldy' — passou por dois casamentos marcados por infidelidades. Em sua visão, as mulheres não passavam de objetos de diversão.

"Para mim, as mulheres não passavam de prostitutas. Eu realmente era ruim com as mulheres e conseguia fazer qualquer mulher chorar, a qualquer momento", admitiu. "Acho que eu fazia isso para evitar me machucar."

A fama, as drogas e as festas eram uma forma de o músico tentar preencher as frustrações de sua vida.

Seus problemas chegaram no pico quando Fieldy viu seu pai morrer após lutar contra o câncer terminal. Poucos dias antes de sua morte, seu pai aceitou Jesus em seu coração e expressou como desejo final que seu filho fizesse o mesmo.

Um pouco depois, a última namorada de Fieldy, Dena, também se rendeu a Cristo e orientou a estrela do rock a perceber que Deus tinha algo melhor para ele. O músico cedeu e fez uma oração reconhecendo seus pecados, mas sem muita sinceridade.

"Eu só fiz isso porque todo mundo estava pirando. Não significou muito. Eu estava tão fora de mim naquele momento... Voltei para casa e foi aí que passei por um momento difícil. Eu só comecei a pensar em tudo — o que eu estava fazendo para mim e o que estava deixando para trás. Eu não sei. Não aguentava mais”, Fieldy lembra.

Pouco tempo depois, ele fez uma oração sincera que mudou sua vida para sempre. "Eu senti arrepios em todo o meu corpo, quase como calafrios. Eu estava chorando", lembrou o baixista. "Você pode fazer uma oração com seu cérebro, mas isso não vai mudar nada. Você tem que fazer isso com seu coração”.

“Quando aceitei Cristo, eu disse: 'ak, agora vou orar por algumas dessas coisas que me escravizam'. Foi por etapas. Eu parei com tudo, desde a maconha até as as pílulas”, Fieldy lembra.

Fieldy passou a pedir perdão para todas as pessoas que ele já havia ferido. O pedido de perdão mais difícil foi para Dena, porque ele já foi infiel por muitas vezes.

“Eu ia ficar triste se ela me deixasse. Eu pensava: 'eu realmente tenho que ter uma chance mesmo depois de confessar minhas traições’. Eu arrisquei", ele lembra.

Embora Dena tenha ficado furiosa e magoada, ela decidiu perdoar. Os dois se casaram e formaram sua família, pouco tempo depois.

Fieldy decidiu permanecer na banda Korn e acredita que há um propósito nisso. "Eu posso alcançar tantas pessoas", disse ele. "As pessoas pensam: ‘eu não sou bom o suficiente para ter o Senhor em minha vida’. As pessoas têm que saber que Jesus fez tudo por você. Ele morreu por seus pecados, morreu na cruz e voltou três dias depois. Se você pedir que Ele entre em seu coração, Ele vai estar com você para sempre".

71G+QucBv2L.jpg

Em 2009 O baixista do KORN, Reginald Arvizu's, mais conhecido como Fieldy, publicou um livro intitulado "Got the Life: My Journey of Addiction, Faith, Recovery and Korn", que contém cartas que Fieldy escreveu para os demais integrantes da banda para se desculpar por seu comportamento no passado além de relatar a história de um sobrevivente de uma vida conturbada, trazido de volta do precipício por uma nova crença encontrada na salvação religiosa.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE GOD REPORTS
Reply all
Reply to author
Forward
0 new messages