Informativo Rede Colmeia 06/09/2022 – SP

3 views
Skip to first unread message

Fernando Colacioppo

unread,
Sep 6, 2022, 9:02:28 PMSep 6
to Tullio Sobrinho (Portal Rede Colmeia)

Informativo Rede Colmeia 06/09/2022 – SP

Visite nosso portal http://www.redecolmeia.com.br/


Ou ficar a pátria livre Ou morrer pelo Brasil.


A MAÇONARIA E A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

Da iniciação ao Grão-Mestrado, o certo é que o ingresso de D. Pedro na Maçonaria resultou de sua mais íntima ligação com a causa de independência.

Foram os maçons que o proclamaram Imperador e, em consequência, a própria libertação política do Brasil, em sessão de 20 de agosto do Grande Oriente do Brasil, quando D. Pedro se encontrava em viagem para São Paulo.

Na verdade, como afirmam em uníssono os historiadores, maçônicos e profanos, no 20 de agosto de 1822, Gonçalves Ledo propôs e se aprovou por unanimidade “que fosse inabalavelmente firmada a proclamação de nossa independência e da realeza constitucional na pessoa do augusto príncipe”.

Aliás, o próprio Ledo, em vibrante artigo no “Revérbero”, já o concitara antes: “Príncipe! Não desprezes a Glória de ser o fundador de um novo império”.

Em nota à margem do livro “História da Independência do Brasil”, de Adolfo Varnagem, escreve o Barão do Rio Branco. “No dia 23, em outra sessão, ainda presidida por Gonçalves Ledo, continuou-se a discussão. Por proposta sua, foram nomeados os emissários, que deviam ir tratar a aclamação nas diferentes províncias, entre eles, Januário Barbosa, designado para ir a Minas. João Mendes Viana, para Pernambuco, e José Gordilho de Barbuda, para a Bahia. Vários maçons ofereceram as somas necessárias para as despesas de viagem”.

Assim, na tarde de 7 de setembro de 1822, às margens do Ipiranga, D. Pedro limitou-se com seu gesto a promulgar o que já fora resolvido a 20 de agosto no Grande Oriente do Brasil.

Leia na integra http://www.pioneirosdebrasilia.com/A_MACONARIA_E_A_INDEPENDENCIA_DO_BRASIL.doc


Discurso Proferido por Joaquim Gonçalves Ledo na Loja Maçônica “Comércio e Artes” no Rio de Janeiro, em 20/agosto/1822

Joaquim Gonçalves Ledo foi um dos maiores autores da Independência, se não o maior. A peça de arquitetura que a seguir transcrevemos do Boletim do GOB (julho/agosto, de 1963), é dirigida ao hesitante Príncipe D. Pedro e entre seus arrojados conceitos lá esta a antecipação da Doutrina de Monroe. Veja no link http://redecolmeia.wordpress.com/2006/12/03/deixe-sua-mensagem/#comment-14


--

 width=Não contém vírus.www.avg.com
Reply all
Reply to author
Forward
0 new messages