23 views
Skip to first unread message

Chico Oliveira

unread,
Jul 27, 2020, 11:39:52 AM7/27/20
to lilypon...@googlegroups.com
Olá, maestros! Tudo certo por aí?

Gostaria de escrever um arquivo que pudesse dispor, as notas na pauta, na tablatura, e no diagrama de escalas, além de aumentar o tamanho desse diagrama, lendo o manual do lilypond, o máximo que consegui foi o que está aí abaixo. O que sugerem?


\version "2.19.64"
\header {
title = "Arpegios"
composer = "Chico Oliveira"

tagline = \markup {
%Engraved at
%\simple #(strftime "%Y-%m-%d" (localtime (current-time)))
%with
\with-url #"http://www.chicooliveiramusica.com"
\line {% LilyPond \simple #(lilypond-version)
(http://www.chicooliveiramusica.com) }
}
}
 \layout {
 
  indent = 0\cm

    %% insert these lines within the
    %% layout block after your music:
    \context {
      \Staff
      \remove Time_signature_engraver
      \hide Stem
    }
   
    \context {
    \Score
    \omit BarNumber
    % or:
    %\remove "Bar_number_engraver"
  }

  }
}


 %% cria seus acordes
chExceptionMusic = {
 <c e g bes d'>1-\markup { \super "7(9)" }
 <c e g d'>1-\markup { \super "(add9)" }
 <c e g bes a'>1-\markup { \super "7(13)" }
 <c f g bes d'>1-\markup { \super "7sus9" }
 <c ees g bes d'>1-\markup {m \super "7(9)" }
 <c ees gis bes>1-\markup {m \super "7(#5)" }
 <c e ges >1-\markup { \super "(b5)" }
<c e bes dis'>1-\markup { \super "7(#9)" }
 <c e g b fis>1-\markup { \super "7M(#11)" }
 

}
ident= 0 mm

%% inclui suas exceções à lista pré-existente
chExceptions = #( append
 ( sequential-music-to-chord-exceptions chExceptionMusic #t)
 ignatzekExceptions)



<<
  \new ChordNames {
    \chordmode {
     
    }
   
  }
 
 


  \new Staff {
    \clef "treble_8"
    %<c e g b >1^\markup {
    %  \fret-diagram #"6-x;5-3;4-2;3-o;2-o;1-x;"
    %}
   

c16 e16\7 g16\5 c'16\5 e'16 g'16\1^\markup {
      \fret-diagram #"f:1;6-x;5-3-2;4-2-1;4-5-1;3-5-2;2-5-3;1-3-1;"
    }^\markup {C} e'16 c'16 g8 e8 c4  
   
    \break
    c16 e g c' e' g' c''^\markup {
      \fret-diagram #"f:1;6-x;5-3-1;5-7-4;4-5-1;3-5-1;2-5-1;2-8-3;1-8-4;"
    }^\markup {C} g'16 e' c' g e c4
  }  
 
 
   \new TabStaff {
        \override Stem #'transparent = ##t
        \override Beam #'transparent = ##t
       \song
    }
   
>>

--
Chico Oliveira 

          

Caio Barros

unread,
Jul 28, 2020, 8:41:19 AM7/28/20
to lilypon...@googlegroups.com
Olá, Chico. Eu não estou conseguindo rodar seu exemplo.

Você chama a variável \song lá no fim (dentro de TabStaff) mas essa variável não foi definida em lugar nenhum. E tem também uma chave } a mais no fechamento do bloco layout (linha 35). Você pode dar uma olhada e mandar o código de novo?

Eu não entendi muito bem como é esse diagrama de escalas que você quer exibir. Seria a posição da mão na guitarra?

--
Você recebeu essa mensagem porque está inscrito no grupo "Lilypond-Brasil" dos Grupos do Google.
Para cancelar inscrição nesse grupo e parar de receber e-mails dele, envie um e-mail para lilypond-bras...@googlegroups.com.
Para ver essa discussão na Web, acesse https://groups.google.com/d/msgid/lilypond-brasil/CA%2BFJjErBFbvg3u4k7ecL%3DH1mQO8S1dwzMWiksfbcwHbXA6LkCA%40mail.gmail.com.

Chico Oliveira

unread,
Jul 28, 2020, 10:52:01 AM7/28/20
to lilypon...@googlegroups.com
Olá, Caio!  Muitíssimo obrigado pela disponibilidade.

"Em ter., 28 de jul. de 2020 às 09:41, Caio Barros <caio....@gmail.com> escreveu:
Olá, Chico. Eu não estou conseguindo rodar seu exemplo.

Você chama a variável \song lá no fim (dentro de TabStaff) mas essa variável não foi definida em lugar nenhum. E tem também uma chave } a mais no fechamento do bloco layout (linha 35). Você pode dar uma olhada e mandar o código de novo?
 
Caio, por ter uma certa urgência, tive que recomeçar o arquivo através do template do Frescobaldi (Havia esquecido dele). Já adiantei muita coisa quebrando a cabeça lá na ajuda do Lilypond mas, outras dúvidas apareceram, assim como algumas permaneceram.

" Eu não entendi muito bem como é esse diagrama de escalas que você quer exibir. Seria a posição da mão na guitarra?"

Sim, os diagramas possibilitam demonstrar a digitação que se propõe, através do braço da guitarra/violão, ou qualquer instrumento de corda conforme sejam feitos os ajustes (número de cordas etc).

As "questões"
1) Que alternativa poderia usar para uniformizar a distância entre as notas no compasso? Veja que ao final do primeiro compasso, por exemplo, há uma maior distância, isso porque para caber, precisei atribuir "valores" diferentes a cada nota.
2) Que alternativa usar dentro do \markup para que os acidentes não apareçam tão desconectados, sobretudo o sutenido, uma vez que no bemol, podemos "enganar" o programa com o "b"...Veja que o sustenido sai um pouco desconectado. 
3) Como escrever os acordes de uma forma que não seja usando o \markup associado ao diagrama, mas sim através da escrita nativa do Lilypond?  Veja que usei o   ^\markup  {F7M(\flat5)}...
4) Como escrever o texto entre as "linhas" ? Tentei usar o \markup entre as linhas para escrever texto e deu erro, acho que o caminho não é esse, como alternativa, tive que usar o \markup associado às notas "^\markup  {Aplicar nos acordes Dm7...}
5) De todo modo, descobri a questão do tamanho do diagrama - o "s" (size), pode ser atribuído a um número que altera o tamanho do "diagrama", bem como o "f", quando alternado entre os números 1 e 2, nos oferece a opção de por ou não os números correspondentes aos dedos que devem ser pressionados contra as cordas.

Segue o novo código:

\version "2.19.64"

\header {
title = "Arpejos"


composer = "Chico Oliveira"
tagline = \markup {


\line {% LilyPond \simple #(lilypond-version)
(https://www.chicooliveiramusica.com) }}
}

\paper {
#(set-paper-size "a4")

}

\layout { indent = 0\cm
\context {
\Score
\remove "Bar_number_engraver"

}
\context {
      \Staff
      \remove Time_signature_engraver
      \hide Stem
    }
}

global = {
\key c \major
\time 4/4
%\tempo 4=100
}

\markup {
\column {
 \line { 1.Praticar as digitações abaixo em todas as tonalidades;}
 
  \line { 2.Aplicar o arpejo abaixo sobre os acordes: Am7, F\sharp7...
}}}

jazzGuitar = \relative c {
\global
% Música segue aqui.

   
    c16\5^\markup {Aplicar nos acordes Dm7, Am7, D7sus9, F7M, F\sharp7, F\sharp m7(b5) etc...} e16\4 g16\4 c16\3 e16\2 g16\1^\markup { \huge
      \fret-diagram #"s:2;f:1;6-x;5-3-2;4-2-1;4-5-1;3-5-2;
2-5-3;1-3-1;"
    }^\markup {C} e16\2 c16\3 g8\4 e8\4 c4
    %\bar ":|]"
   
    \break
   
      
     f16\6^\markup {Aplicar nos acordes Dm7, Bm7(b5), G7, Db7(alt) etc...} a\6 b\5 e\4 f\4 a\3 b\3 e\2 f32\1^\markup {
      \fret-diagram #"s:2;f:1;6-1-1;6-5-4;5-2-1;4-2-1;4-3-2;
3-2-1;3-4-3;2-5-4;1-1-1;"
    }^\markup {F7M(\flat5)} e\2 b16\3 a\3 f\4 e\4 b\5 a\6 f\6
   
    \break
   
}

\score {
\new StaffGroup \with {
\consists "Instrument_name_engraver"
%instrumentName = "Jazz guitar"
%shortInstrumentName = "J.Gt."
} <<
\new Staff \with {
midiInstrument = "electric guitar (jazz)"
} { \clef "treble_8" \jazzGuitar }


\new TabStaff \with {
stringTunings = #guitar-tuning
} \jazzGuitar

   
>>
\layout { }
\midi { }
}



--
Chico Oliveira 

          

Caio Barros

unread,
Jul 29, 2020, 2:02:33 PM7/29/20
to lilypon...@googlegroups.com
Oi Chico, vou responder em linha. 

Eu teria mais coisas pra comentar no seu código, mas agora estou um pouco na correria. Vou experimentar algumas coisas e te mandar amanhã

Em ter., 28 de jul. de 2020 às 11:52, Chico Oliveira <chicoliv...@gmail.com> escreveu:
As "questões"
1) Que alternativa poderia usar para uniformizar a distância entre as notas no compasso? Veja que ao final do primeiro compasso, por exemplo, há uma maior distância, isso porque para caber, precisei atribuir "valores" diferentes a cada nota.

Dá uma olhada aqui:


No seu caso essa opção abaixo já funciona

\layout { 
  \context {
  \Score
  proportionalNotationDuration = #(ly:make-moment 1/4)
}

Aí o que eu faria é usar todas as notas como semínimas e mudar a fórmula de compasso de acordo. No seu caso seria um compasso 11/4 e outro 17/4
 
2) Que alternativa usar dentro do \markup para que os acidentes não apareçam tão desconectados, sobretudo o sutenido, uma vez que no bemol, podemos "enganar" o programa com o "b"...Veja que o sustenido sai um pouco desconectado. 

Uma opção é essa aqui:

\concat{F \raise #1 \sharp 7}

Mas talvez a mais correta seria inserir dentro do bloco \markup a própria notação de acordes. Fica assim:

\markup {
\concat { "Aplicar nos acordes"
\score {
\new ChordNames {
\chordmode {
\set majorSevenSymbol = \markup { 7M }
\set additionalPitchPrefix = "sus"
d4:min7 fis:7 d:7.9 f:maj7
}
}
\layout{
indent = 0
}
}
}
}

 
3) Como escrever os acordes de uma forma que não seja usando o \markup associado ao diagrama, mas sim através da escrita nativa do Lilypond?  Veja que usei o   ^\markup  {F7M(\flat5)}...


O Lilypond tem já um contexto chamado ChordNames. Ali você pode inserir acordes com notação lilypond mesmo — <c e g> — ou usar a opão \chords e usar uma outra notação de nomes de acordes. Por exemplo:

\score {
\new ChordNames {
\chordmode {
\set majorSevenSymbol = \markup { 7M }
\set additionalPitchPrefix = "sus"
d4:min7 fis:7 d:7.9 f:maj7
}
}
\layout{
indent = 0
}
}
 
4) Como escrever o texto entre as "linhas" ? Tentei usar o \markup entre as linhas para escrever texto e deu erro, acho que o caminho não é esse, como alternativa, tive que usar o \markup associado às notas "^\markup  {Aplicar nos acordes Dm7...}

Entre as linhas você quer dizer entre os dois exercícios? Acho que o melhor é escrever cada exercício em um bloco \score separado, aí você adiciona o markup no começo, como você fez, ou então antes mesmo do bloco score, assim:

\markup { "Exercício 1: fazer x y z" }
\score{
<<
\new ChordNames {
\chordmode {
s1 fis:7
}
}
\new Staff {
\relative {
\time 9/4
c'4 d e f g^\acordeA f e d c
}
}
>>
\layout {}
}

\markup { "Exercício 2: fazer a b c" }
\score {
 %música do exercício 2
}

Chico Oliveira

unread,
Aug 3, 2020, 4:36:27 AM8/3/20
to lilypon...@googlegroups.com
 Olá, Caio!
Obrigadíssimo pelas sua disponibilidade e orientações. Segue o retorno e mais dúvidas! 

"Em qua., 29 de jul. de 2020 às 15:02, Caio Barros <caio....@gmail.com> escreveu:
Oi Chico, vou responder em linha. 

Eu teria mais coisas pra comentar no seu código, mas agora estou um pouco na correria. Vou experimentar algumas coisas e te mandar amanhã

Em ter., 28 de jul. de 2020 às 11:52, Chico Oliveira <chicoliv...@gmail.com> escreveu:
As "questões"
1) Que alternativa poderia usar para uniformizar a distância entre as notas no compasso? Veja que ao final do primeiro compasso, por exemplo, há uma maior distância, isso porque para caber, precisei atribuir "valores" diferentes a cada nota.

Dá uma olhada aqui:


No seu caso essa opção abaixo já funciona

\layout { 
  \context {
  \Score
  proportionalNotationDuration = #(ly:make-moment 1/4)
}

Aí o que eu faria é usar todas as notas como semínimas e mudar a fórmula de compasso de acordo. No seu caso seria um compasso 11/4 e outro 17/4"


Experimentei essa segunda alternativa, e foi a melhor opção...É que não sabia mudar a fórmula de compasso, mas resolvi isso.
 

"2) Que alternativa usar dentro do \markup para que os acidentes não apareçam tão desconectados, sobretudo o sutenido, uma vez que no bemol, podemos "enganar" o programa com o "b"...Veja que o sustenido sai um pouco desconectado. 

Uma opção é essa aqui:

\concat{F \raise #1 \sharp 7}

Mas talvez a mais correta seria inserir dentro do bloco \markup a própria notação de acordes. Fica assim:

\markup {
\concat { "Aplicar nos acordes"
\score {
\new ChordNames {
\chordmode {
\set majorSevenSymbol = \markup { 7M }
\set additionalPitchPrefix = "sus"
d4:min7 fis:7 d:7.9 f:maj7
}
}
\layout{
indent = 0
}
}
}
}"

Funcionou bem também, a questão seria apenas como ( em que lugar do código) inserir a personalização de outras cifras da minha preferência, como o trecho de código abaixo:
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%

%% cria seus acordes
chExceptionMusic = {
 <c e g bes d'>1-\markup { \super "7(9)" }
 <c e g d'>1-\markup { \super "(add9)" }
 <c e g bes a'>1-\markup { \super "7(13)" }
 <c f g bes d'>1-\markup { \super "7sus9" }
 <c ees g bes d'>1-\markup {m \super "7(9)" }
 <c ees gis bes>1-\markup {m \super "7(#5)" }
 <c e ges >1-\markup { \super "(b5)" }
<c e bes dis'>1-\markup { \super "7(#9)" }
 <c e g b fis>1-\markup { \super "7M(#11)" }

}

%% inclui suas exceções à lista pré-existente
chExceptions = #( append
 ( sequential-music-to-chord-exceptions chExceptionMusic #t)
 ignatzekExceptions)

%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%

Desta forma poderia escrever como quisesse a "pergunta", enunciado, recomendação...

3) Como escrever os acordes de uma forma que não seja usando o \markup associado ao diagrama, mas sim através da escrita nativa do Lilypond?  Veja que usei o   ^\markup  {F7M(\flat5)}...


O Lilypond tem já um contexto chamado ChordNames. Ali você pode inserir acordes com notação lilypond mesmo — <c e g> — ou usar a opão \chords e usar uma outra notação de nomes de acordes. Por exemplo:

\score {
\new ChordNames {
\chordmode {
\set majorSevenSymbol = \markup { 7M }
\set additionalPitchPrefix = "sus"
d4:min7 fis:7 d:7.9 f:maj7
}
}
\layout{
indent = 0
}
}"

Funcionou, mas não consegui personalizar outros acordes, apareceu a mesma questão anterior, onde inserir o trecho de código para personalizar as cifras... 
 
"4) Como escrever o texto entre as "linhas" ? Tentei usar o \markup entre as linhas para escrever texto e deu erro, acho que o caminho não é esse, como alternativa, tive que usar o \markup associado às notas "^\markup  {Aplicar nos acordes Dm7...}

Entre as linhas você quer dizer entre os dois exercícios? Acho que o melhor é escrever cada exercício em um bloco \score separado, aí você adiciona o markup no começo, como você fez, ou então antes mesmo do bloco score, assim:

\markup { "Exercício 1: fazer x y z" }
\score{
<<
\new ChordNames {
\chordmode {
s1 fis:7
}
}
\new Staff {
\relative {
\time 9/4
c'4 d e f g^\acordeA f e d c
}
}
>>
\layout {}
}

\markup { "Exercício 2: fazer a b c" }
\score {
 %música do exercício 2
}"

Experimentei conforme sua orientação e deu certo, realmente escrever cada score fica melhor (não sabia que podia fazer isso!), mas novamente apareceu a questão de personalizar os acordes (padrão de cifragem adotado pelo Lilypond, é o norte-americano, maravilhoso diga-se de passagem, mas serve muito bem pra música deles, sobretudo, para fins didáticos, prefiro sempre apresentar mais uma opção...mas isso provavelmente é questão pra um outro grupo).

1)Segue o melhor que consegui baseado nas suas orientações;
2)Fiz alguns comentários de dúvidas no código
3)No código abaixo, poder personalizar (por o trecho de código citado acima, e centralizar os acordes da primeira "linha" sobre o braço da guitarra, é o que  ficou faltando.  Apesar da curva de aprendizagem, o Lilypond é o campeão!

Código:


%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
\version "2.19.64"

\header {


composer = "Chico Oliveira"
tagline = \markup {
\with-url #"https://www.chicooliveiramusica.com"
\line {
% LilyPond \simple #(lilypond-version)
(https://www.chicooliveiramusica.com)
}
}
        }

\paper {
#(set-paper-size "a4")

print-page-number = ##f

}

\layout {


\context {
\Score
\remove "Bar_number_engraver"
}


\context {
\Staff
\remove Time_signature_engraver
\hide Stem
}

}

\markup {
\concat { "Aplicar nos acordes:"
\score {
\new ChordNames {
\chordmode {
\set majorSevenSymbol = \markup { 7M }
\set additionalPitchPrefix = "sus"
d4:min7 fis:7 d:7.9 f:maj7 %existe uma forma de separar essas cifras com vírgulas ?
}
}
\layout{
indent = 0
}
}
}
}
\score{
<<
\new ChordNames {

%% altera o símbolo da sétima maior

   \set majorSevenSymbol = \markup { 7M }
   %\set lydianSymbol = \markup {7M(#11)}

   %% usa as suas exceções
%\set chordNameExceptions = #chExceptions

\chordmode {
s1 f:maj7
s1 fis:m7.5-
s1  c % Pra que serve esse "s1", e por que o C fica deslocado sobre o diagrama?

}
}
\new Staff {
\relative {
\time 9/4
\bar "[|:"c'4 d e f g^\markup { \huge

      \fret-diagram #"s:2;f:1;6-x;5-3-2;4-2-1;4-5-1;3-5-2;
2-5-3;1-3-1;"
    }
f e d c\bar ":|]"


\bar ":|][|:"c4 d e f g^\markup { \huge

      \fret-diagram #"s:2;f:1;6-x;5-3-2;4-2-1;4-5-1;3-5-2;
2-5-3;1-3-1;"
    }
f e d c\bar ":|][|:"

c4 d e f g^\markup { \huge

      \fret-diagram #"s:2;f:1;6-x;5-3-2;4-2-1;4-5-1;3-5-2;
2-5-3;1-3-1;"
    }
f e d c\bar ":|]"
}
}
>>
\layout {}
}

%%%%%%%%%% linha seguinte %%%%%%%%%%%%%%%%%

\markup {
\concat { "Aplicar nos acordes:"
\score {
\new ChordNames {
\chordmode {
\set majorSevenSymbol = \markup { 7M }
\set additionalPitchPrefix = "sus"
d4:min7 fis:7 d:7.9 f:maj7
}
}
\layout{
indent = 0
}
}
}
}


\score {
 %música do exercício 2
 
<<
\new ChordNames {
%% altera o símbolo da sétima maior

   \set majorSevenSymbol = \markup { 7M }
   %\set lydianSymbol = \markup {7M(#11)}

   %% usa as suas exceções
% \set chordNameExceptions = #chExceptions

\chordmode {
s1 c:maj7

}
}
\new Staff {
\relative {
\time 9/4
\bar "[|:"c'4 d e f g^\markup { \huge

      \fret-diagram #"s:2;f:1;6-x;5-3-2;4-2-1;4-5-1;3-5-2;
2-5-3;1-3-1;"
    }
f e d c\bar ":|]"
}
}
>>
\layout {}
}

%%%%%%%%%%%%  nova linha %%%%%%%%%%%%%55

\markup {
\concat { "Aplicar nos acordes:"
\score {
\new ChordNames {
\chordmode {
\set majorSevenSymbol = \markup { 7M }
\set additionalPitchPrefix = "sus"
d4:min7 fis:7.9+.11+ d:7.9 f:maj7
}
}
\layout{
indent = 0
}
}
}
}

\score {
 %música do exercício 2

<<
\new ChordNames {
%% altera o símbolo da sétima maior

   \set majorSevenSymbol = \markup { 7M }
   %\set lydianSymbol = \markup {7M(#11)}

   %% usa as suas exceções
% \set chordNameExceptions = #chExceptions


\chordmode {
s1 c

}
}
\new Staff {
\relative {
\time 9/4

\bar "[|:"c'4 d e f g^\markup { \huge

      \fret-diagram #"s:2;f:1;6-x;5-3-2;4-2-1;4-5-1;3-5-2;
2-5-3;1-3-1;"
    }
f e d c\bar ":|]"
}
}
>>
\layout {}
}

%}
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%


Mais uma vez agradecido, 
Chico Oliveira 


          

Tiago Pereira

unread,
Aug 3, 2020, 9:05:17 PM8/3/20
to Lilypond-Brasil
Acho que para escrever as cifras dos acordes nos trechos de texto, o melhor é usar caracteres de texto mesmo, sem esse \score dentro do \markup.
Se você usar a fonte sem serifa (\sans), a mesma usada no contexto ChordNames, fica bem parecido.

Para as alterações, uma opção é usar o bê minúsculo (b) para bemol e o jogo da velha (#) para sustenido.
Lembrando de colocar os acordes que tem sustenido entre aspas para o Lilypond não achar que o símbolo # inicia algum código.
Não é lá essas coisas mas é bem prático.

Outra opção é dar uma formatada nos caracteres \flat e \sharp para que eles tenham uma aparência melhor quando usados dentro do \markup.
Os símbolos de bemol e sustenido do Lilypond quando usados em textos - e até mesmo nas cifras da partitura - ficam muito esquisitos.
Uma das coisas que eu acho que precisam ser resolvidas no Lilypond é criar novos caracteres para bemol e sustenido para serem utilizados em textos.
Enquanto isso não é feito, acho que o código abaixo tem um resultado bastante aceitável.

bemol = \markup { \general-align #Y #DOWN \fontsize #-3 \flat }
suste
= \markup { \general-align #Y #-0.8 \fontsize #-3 \sharp }

\markup {
   
\left-column{
       
\line { Aplicar nos acordes: \sans { Dm7, "F#7", D7(9), F7M, Db7 } }
       
\line{ Aplicar nos acordes: \sans { Dm7, \concat { F \suste 7 }, D7(9), F7M, \concat { D \bemol 7 } } }
   
}
}




Tiago Pereira

unread,
Aug 4, 2020, 6:48:06 PM8/4/20
to Lilypond-Brasil
A questão do alinhamento da cifra com o diagrama da guitarra tem relação com esse "s1" aí.
O "s" funciona da mesma forma que o "r" (pausa), só que o "s" é uma pausa invisível.
Bem prático para escrever música polifônica e alinhar coisas em materiais didáticos desse tipo.
Funciona dentro do \chordmode também.

Na escrita das notas, acho mais fácil usar o comando \cadenzaOn para desabilitar a métrica automática.
Assim não precisa ficar calculando qual a fórmula de compasso para colocar em cada exemplo.
(Naturalmente, \cadenzaOff retorna à métrica automática definida com o comando \time.)

Um exemplo de como funciona esse alinhamento:

\score { <<
    \new ChordNames {
        \chordmode {
            s4 d1:m7 s2 % pula 1 semínima, acorde dura 4 semínimas, pula mais 2 semínimas
            s2 g1:7 s4 % pula 2 semínimas, acorde dura 4 semínimas, pula mais 1 semínima
            s2. c1:maj7 % pula 3 semínimas, acorde dura 4 semínimas
        }
    }
    \new Staff {
        \relative c' {
            \omit Score.TimeSignature
            \omit Stem
            \cadenzaOn
            \bar "[|:"
            d4 f a c a f d
            \bar ":|][|:"
            g, b d f d b g
            \bar ":|][|:"
            c4 e g b g e c
            \bar ":|]"
           
        }
    }
>> }

Estou meio na correria aqui, depois escrevo mais.

Chico Oliveira

unread,
Aug 11, 2020, 2:53:45 PM8/11/20
to lilypon...@googlegroups.com
 Olá, Caio e Tiago.

Uni as informações e encontrei um resultado que resolve, talvez não seja o ideal mas resolve. De todo modo, obrigadíssimo a vocês pela disponibilidade, resolvi as minhas questões e ainda aprendi um pouco mais de Lilypond.
Compartilho o código abaixo.
Chico.

Código
 %%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%

  \version "2.19.64"

\header {


tagline = \markup {
\with-url #"https://www.chicooliveiramusica.com"

\line {
% LilyPond \simple #(lilypond-version)

}
}
        }
       
        chExceptionMusic = {
 <c e g bes d'>1-\markup { \super "7(9)" }
 <c e g d'>1-\markup { \super "(add9)" }
 <c e g bes a'>1-\markup { \super "7(13)" }
 <c f g bes d'>1-\markup { \super "7sus9" }
 <c ees g bes d'>1-\markup {m \super "7(9)" }
 <c ees g a d'>1-\markup {m \super "6(9)" }
 <c ees g bes f'>1-\markup {m \super "7(11)" }

 <c ees gis bes>1-\markup {m \super "7(#5)" }
 <c e ges >1-\markup { \super "(b5)" }
 <c ees ges bes>1-\markup {m \super "7(b5)" }

 <c e bes dis'>1-\markup { \super "7(#9)" }
 <c e g b fis>1-\markup { \super "7M(#11)" }
 <c e g b d'>1-\markup { \super "7M(9)" }

 

}

%% inclui suas exceções à lista pré-existente
chExceptions = #( append
 ( sequential-music-to-chord-exceptions chExceptionMusic #t)
 ignatzekExceptions)
       
       
       
       

\paper {
#(set-paper-size "a4")

print-page-number = ##f

}

\layout {

\context {
\Score
\remove "Bar_number_engraver"
}


\context {
\Staff
\remove Time_signature_engraver
\hide Stem
}

}

\markup {
\concat { "Aplicar nos acordes:"
\score {
\new ChordNames {
\chordmode {
\set majorSevenSymbol = \markup { 7M }
%\set additionalPitchPrefix = "sus"
\set chordNameExceptions = #chExceptions
d4:min7 a:min9 fis:7.5+.9+ d:sus4.7.9 d:7.9 f:maj7 %existe uma forma de separar essas cifras com vírgulas ?
}
}
\layout{
indent = 0
}
}etc.

}
}
\score{
<<
\new ChordNames {

%% altera o símbolo da sétima maior
   \set majorSevenSymbol = \markup { 7M }
   %\set lydianSymbol = \markup {7M(#11)}

   %% usa as suas exceções
\set chordNameExceptions = #chExceptions

\chordmode {
s1 s4 c

}
}
\new Staff {
\relative c {

\time 11/4
\bar "[|:"c'4 e4\4 g4\4 c4\3 e4\2 g4\1^\markup {
\huge
\fret-diagram #"s:2;f:1;6-x;5-3-2;4-2-1;4-5-1;3-5-2;
2-5-3;1-3-1;"
} e4\2 c4\3 g4\4 e4\4 c4\5

\bar ":|]"

}
}

>>


\layout {}
}

%%%%%%%%%% linha seguinte %%%%%%%%%%%%%%%%%
\markup {
\concat { "Aplicar nos acordes:"
\score {
\new ChordNames {
\chordmode {
\set majorSevenSymbol = \markup { 7M }
\set chordNameExceptions = #chExceptions
 d:min9 fis:m7.5-  d:sus4.7.9 f:maj7.4+
}
}
\layout{
indent = 0
}
}etc.

}
}


\score {
 %música do exercício 2
 
<<
\new ChordNames {
%% altera o símbolo da sétima maior
   \set majorSevenSymbol = \markup { 7M }
   
   %% usa as suas exceções
 \set chordNameExceptions = #chExceptions

\chordmode {
s1 s2 c:maj7

}
}

\new Staff {
\relative c' {
\time 13/4
\bar "[|:"c4\5 e\4 g\4 b\3 c\3 e\2 g\1^\markup {
\fret-diagram #"s:2;f:1;6-x;5-3-2;4-2-1;4-5-4;3-4-3;3-5-3;2-5-4;1-3-1;"
}  e\2 c\3 b\3 g\4 e\4 c\5\bar ":|][|:"



}
}
>>
\layout {}
}

%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%       

Hugo Leonardo Ribeiro

unread,
Aug 12, 2020, 1:19:23 PM8/12/20
to lilypon...@googlegroups.com
Cheguei atrasado nessa discussão mas, há tempos, tenho desistido de fazer desenhos mais elaborados no Lilypond. Uso ele só para partituras e pronto. Quando preciso de indicações de análise ou qualquer outra coisa que não seja o tradicional, eu exporto como SVG e edito no Inkscape. Acaba saindo muito mais rápido.

Hugo Ribeiro

--
Você recebeu essa mensagem porque está inscrito no grupo "Lilypond-Brasil" dos Grupos do Google.
Para cancelar inscrição nesse grupo e parar de receber e-mails dele, envie um e-mail para lilypond-bras...@googlegroups.com.
Reply all
Reply to author
Forward
0 new messages