Sobre o Processo do PNLD 2024 - o edital

47 views
Skip to first unread message

Helenice Rocha

unread,
Jan 15, 2022, 12:36:01 PMJan 15
to gtensi...@googlegroups.com
Boa tarde,

O MEC liberou o edital do PNLD 2024. Ele evidencia o recuo do MEC quanto às publicações por área de conhecimento, o que é um alívio em relação à reunião técnica ocorrida em dezembro, e que nos mobilizou a todos, inclusive coordenação nacional do GT e associação com a ABEH, visando ações em resposta ao MEC. Como já informado, havíamos feito pedido de informações ao MEC, também ingressamos no MPF com outro pedido de informações e nos inscrevemos para a Audiência Pública. 
Após análise do edital, cujo link está disponível abaixo, chegamos á conclusão do recuo do que fora anunciado, possivelmente em resposta às reações que ocorreram, às inscrições de associações e também diante de pressões do mercado editorial, pois a eles também não deve interessar a reformulação tão radical de obras já prontas. 
A batalha está ganha, mas exige atenção permanente. A ANPUH, o GT de Ensino de História e Educação e a ABEH permanecem presentes na audiência. visando conhecer mais o processo institucional, pois a audiência faz parte dele. Ela permanece aberta a todos que desejem se inscrever. 

A BNCC não amparava a mudança anunciada, de supressão do componente curricular no ensino fundamental. O MEC recuou. Mas, a ênfase nas competências e habilidades da BNCC no PNLD 2024 demonstra que uma legislação aprovada para o Ensino Médio em 2017 está amparando, retroativamente, ações em direção ao ensino fundamental. O que é por demais perigoso. 
Devemos ficar atentos e cobrar do MEC, no mínimo, coerência com a legislação em vigor para o ensino fundamental. 
A coordenação do GT Nacional.  








Helenice Rocha
Profa. Associada UERJ/FFP
Líder do Grupo de Pesquisa Oficinas de História







Mauro Coelho

unread,
Jan 17, 2022, 6:02:39 AMJan 17
to gtensi...@googlegroups.com
Caras(os) colegas de GTEH,

Espero que todas(o) estejam bem, com saúde e protegidos!
Parabéns ao GTEH e a sua coordenação pela articulação e pela promoção da discussão sobre tema tão importante. O episódio deixa claro que lutar é preciso e é reconfortante estar em um grupo que assume a luta como parte de sua jornada!
Saudações democráticas!
Saúde, paz, esperança e força!
Mauro Cezar Coelho
Faculdade de História
Programa de Pós-Graduação em História Social
Universidade Federal do Pará´
Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
Avenida Augusto Correa, 1 - Guamá - Belém - Pará - 66.075-110
 


--
You received this message because you are subscribed to the Google Groups "GT de Ensino de História e Educação - ANPUH" group.
To unsubscribe from this group and stop receiving emails from it, send an email to gtensinoanpu...@googlegroups.com.
To view this discussion on the web visit https://groups.google.com/d/msgid/gtensinoanpu/CAG%3DBCS6_6P0k%3DkSjL-Wt_eJgQ%3DvDCEcTU_jMLhbSmtd_giJVfQ%40mail.gmail.com.

Maria Adrião

unread,
Jan 17, 2022, 11:41:50 AMJan 17
to gtensi...@googlegroups.com
Maravilhosas iniciativas professora, contudo, tenho muitas dúvidas a respeito das ações em curso, os livros didáticos para 2022 segundo o que me foi informado pelos/as docentes de ensino médio que trabalham em escolas situadas na região noroeste cearense, participantes do grupo de estudos o qual sou líder, os quais relataram que os novos livros de história para 2022 vieram como de Ciências Humanas, bem  como os de outras disciplinas, vieram por área. Os docentes que até então não haviam refletido profundamente a respeito das reformas curriculares, quer do ensino médio, quer da BNCC, sentem-se um tanto perdidos... Perguntavam-me então, como farão uma vez que história está diluída em questões gerais relacionadas com sociologia, filosofia e geografia. A ideia de que precisarão deixar o livro didático de lado e fazer suas próprias proposições curriculares, ou de sentarem mais seriamente com os colegas numa perspectiva interdisciplinar?, para pensarem o currículo, os deixam um tanto perdidos. Parece-me que as editoras ou as escolhidas interpretaram a seu modo as reformas porque a lei 13.415/2017 remete as questões curriculares a BNCC e esta por sua vez, no que se refere ao ensino médio, no concernente às áreas, destaca na página 32 o parecer do CNE/CP 11/2009 que "A organização por áreas [...] não exclui necessariamente as disciplinas com suas especificidades e saberes próprios historicamente construídos [...]". Ao que parece algumas editoras estão fazendo a reforma e pelos relatos, as Coordenações Pedagógicas não sabem o que dizer a respeito. Maria Antonia Veiga Adrião Professora adjunta do curso de história UVA, Sobral-Ceará.

Helenice Rocha

unread,
Jan 17, 2022, 2:26:53 PMJan 17
to gtensi...@googlegroups.com
Prezada Maria adriao, 

Sobre os livros já disponibilizado, são do pnld 2021. Eles demonstram como o MEC tem espaço a partir das legislacoes estabelecidas. Vc sintetizou os limites existentes a ação, atualmente. Consideramos urgente a análise rigorosa do resultado da avaliação, em relação a todos os objetos desse pnld (2021). Nos dedicarmos sobre eventuais avanços, mas certamente a muitas perdas, desse resultado das escolhas feitas no escopo do que permitiam os documentos legais. 
A experiência que estamos tendo agora demonstra que e preciso estarmos alertas no tempo certo.  A reforma do ensino médio foi um duro golpe no ensino básico, feita a nossa revelia. Há que reverter os estragos feitos  futuramente e procurar caminhos que respondam efetivamente às necessidades dessa etapa.
Vamos continuar a luta.
Saudações a todos e todas.

Rodrigo De Sena Sampaio

unread,
Jan 17, 2022, 7:41:46 PMJan 17
to gtensi...@googlegroups.com
Parabéns ao GT

Com votos de Paz!

Gasshō.

Prof. Rodrigo De Sena Sampaio



Reply all
Reply to author
Forward
0 new messages