A FALSA PROFECIA: PARCERIA BUSCA APROFUNDIZAR COMBATE À EXPLORAÇÃO DE JOVENS

4 views
Skip to first unread message

Momaiteí

unread,
Mar 2, 2008, 10:59:16 PM3/2/08
to Luciane Ferreira, Olirio Rives dos Santos, Dr. Eugenio Aragão, Edivio Battistelli, Maria Lucia Brant de Carvalho, Dr. Rosinha, Deputado Reni Pereira, Alexandre Lima

A

Aldeia Global Indígena Avá Guarani do Oco'y, "Tava Guasu Avá Guarani", Paraná – Brasil / Paraguai  / Argentina.


"OSCIP GUARANY TEKO ÑEMOINGO"


 

De: Antonio Cabrera (Tupã Ñembo'agueravyju)

Para: PARTNERS OF AMERICA

 

Aos membros da Partners (Parceiros da América).

 

Segundo a GAZETA DO IGUAÇU, de 28 de fevereiro de 2008, "Membros da Partners of América estão na cidade, onde se reúnem com entes da rede local".

Analisando a matéria de Nelson Figueira. "A intenção é sensibilizar e conscientizar tanto a sociedade quanto o poder público da necessidade de proteger os jovens".  Segundo a declaração da Consultora da Partners, Graça Gadelha, "já foram mantidas reuniões com o Comitê Estadual de Enfrentamento à Exploração Sexual e Trafico de Crianças e Adolescentes, com o Conselho Tutelar, programa Sentinela, com a juíza da Vara da Infância e da Juventude, e com o Núcleo de Defesa dos Direitos da Criança".  

A sociedade indígena da Tríplice Fronteira através da sua Organização OSCIP GUARANY, vem tornar público a situação miserável dos Índios Avá Guarani, expulso pela Itaipu Binacional,  pelo Parque Nacional do Iguaçu (IBAMA) este conhecido como Patrimônio Universal da UNESCO, a FUNAI, estes atores negam os direitos da INCLUSÃO SOCIAL, aos Índios Avá Guarani da Tríplice Fronteira e de ter uma vida digna, roubam-lhes a sua identidade e praticam PIRATARIA sobre a sua Cultura e USURPAM os direitos que tem sobre os ROYALTIES  desrespeitando a Constituição Brasileira de 1988.

Utilizando do EUFEMISMO DEMOCRATICO, "a mentira"  o Conselho Tutelar dos Direitos da Criança e do Adolescentes não protegem as crianças e os adolescentes indígenas. A certeza é uma o estado patológico da comunidade Avá Guarani na Três Fronteiras está um caos. Crianças cheirando cola de sapateiro, a educação sucateada, para que não conheçam os seus direitos e assim viver para sempre debaixo de tutores sanguinários, mesmo que a Constituição de 1988, declara o fim da tutela, certo setores e senhores fazem-se de desentendidos e privatizam os direitos indígenas e desconhecem o Capitulo VIII, da Constituição, "Os dos Índios".

A ORGANIZACAO SOCIAL E ETNO CULTURAL INDÍGENA - OSCIP GUARANY, vem por meio desta chamar a atenção da sociedade civil e principalmente do Ministério Público Federal, que tem a responsabilidade de assistir os Índios Avá Guarani. Solicitamos a todas as autoridades do Legislativo, Judiciário e Executivo que intervenham em nossa causa e ajudem a nossa aldeia para implementar o Art. 23, referente à Lei das OSCIPS – 9.790/99.  "A escolha da Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, para a celebração do Termo de Parceria, poderá ser feita por meio de edital de concursos de projetos pelo órgão estatal parceiro para obtenção de bens e serviços e para a realização de atividades, eventos, consultorias, cooperação  técnica e assessoria".

Na atualidade, a população indígena na fronteira e de aproximadamente de 10.000 pessoas. Crianças e adolescentes Indígenas Avá Guarani, 90% estão contaminados por agrotóxico e cheirando cola de sapateiro e viciado em bebidas alcoólicas e outros tipos de drogas,  os adultos trabalhando como "MULA" e as meninas prostituídas, pois, a sociedade e as autoridades da Três  Fronteiras negam a existência da população Avá Guarani

É inadmissível que esta situação continue e que é oportuno de dizer a Senhora GRAÇA  e a Diretora do Programa, EVELINE CORREIA, que também fazemos parte da população do Planeta Terra e que certamente pela prepotência do povo da terra, o PLANETA TERRA será consumida pelo AQUECIMENTO GLOBAL, por desconhecimento da CONSUMAÇAO DA LEI DE DEUS: "AME AO TEU PRÓXIMO COMO A TI MESMO".  O Planeta Terra tem praticado CANIBALISMO CONTRA O DONO DA TERRA, e que dirá Deus quando chegue o FIM.

Foto: P1010056 / 79 – Fonte OSCIP GUARANY : Crianças e adolescentes indígenas Avá Guarani cheirando cola de sapateiro, se drogando e se prostituindo em Ciudad Del Este Paraguai, no Oeste do Paraná e Argentina (Tríplice Fronteira), vivendo abaixo da condição humana permitida, em quanto isso as autoridades fazendo festa às custas dos miseráveis.

"Modernamente se reconhece que para implementar políticas públicas bem sucedidas os governos precisam crescentemente da sociedade civil organizada"  (Adv.Paulo Haus Martins)

Chamamos a atenção, pois, precisamos de ajuda URGENTE para mudar a nossa situação caótica.

Certo de podermos contar com a ajuda e o apoio de todos, para mudar o rumo da nossa História, por um Brasil melhor,  por um mundo melhor e principalmente a preservação do Planeta Terra.


Aguyjevetepe (Atenciosamente)

 

Coordenador e responsável pelo Projeto Avá Guarany Trinacional.

 

Vice-Presidente da OSCIP GUARANY - Antonio Cabrera

(Tupã Ñembo'agueravyju)

Professor de Idioma Avá Guarani é Historia.

Responsável pelo Desenvolvimento Ecologicamente Sustentável

da Nação Avá Guarani  na Tríplice Fronteira.

 

SITE:

http://groups.msn.com/GuaraniUniversal

http://groups.google.com/group/AVA-GUARANI
http://www.portaldovoluntario.org.br/momaitei/ 

 

CONTATO:

E-mail: Tekove...@gmail.comoscipg...@uniamerica.br

 

Lacalización de la Tribu Ava Guarani / Localização da Aldeia , Paraná –Brasil

http://www.wikimapia.org/#y=-25245938&x=-54309540&z=10&l=0&m=h&v=2

Por favor acuse o recebimento.



P1010056.JPG
P1010079.JPG
Reply all
Reply to author
Forward
0 new messages