Ciclo de seminários sobre Astrobiologia (UFES/UFOP) - 09/06 - 11 h - Jacob Haqq-Misra

8 views
Skip to first unread message

Júlio Fabris

unread,
Jun 7, 2021, 12:12:19 PMJun 7
to alunos-...@googlegroups.com, PPGCosmo, cosmo-ufe...@googlegroups.com, CCE - Centro de Ciências Exatas, Pró-Reitor PRPPG-UFES, J. Carlos Coutinho, Departamento Física, jornalis...@institucional.ufes.br, Jorge Lellis Bomfim Medina, fernandopansini, HERMANO ENDLICH SCHNEIDER VELTEN, Pacheco Jose, Douglas Galante, dinalvaires, astrobio-...@googlegroups.com
Caros (as) colegas,

Dia 09/06, quarta-feira, às 11 horas, teremos mais um seminário do ciclo de palestras
sobre Astrobiologia, organizado pela UFES e pela UFOP.

O seminário será ministrado pelo prof. Jacob Haqq-Misra (Blue Marble Space Institute of Science), tendo como título:

"The Life Span and Detectability of Biospheres"

O seminário poderá se acessado através do link


A participação de todos é bem vinda!

Fernando Pansini , Hermano Velten e Júlio Fabris


The Life Span and Detectability of Biospheres


Jacob Haqq-Misra

Blue Marble Space Institute of Science


The long-term carbon cycle on Earth provides an important thermostat on regulating a habitable climate for life and also underlies the concept of the "habitable zone" for exoplanets, which describes the orbital distance at which a terrestrial planet can maintain above-freezing conditions. In this talk, I will discuss the history of Earth’s biosphere from its formation into the distant future when models predict it will end in about one billion years, which provides a basis for understanding possible habitable exoplanets. I will present results from a hierarchy of climate models that constrain the limits of the habitable zone in an effort to identify exoplanets that would be good candidates to search for life. I will then discuss several candidates for spectral biosignatures and technosignatures that would serve as evidence of extraterrestrial biospheres and could be observed with upcoming missions and future mission concepts.


Júlio Fabris

unread,
Jun 21, 2021, 2:38:28 PMJun 21
to alunos-...@googlegroups.com, PPGCosmo, cosmo-ufe...@googlegroups.com, CCE - Centro de Ciências Exatas, Pró-Reitor PRPPG-UFES, J. Carlos Coutinho, Departamento Física, jornalis...@institucional.ufes.br, Jorge Lellis Bomfim Medina, Pacheco Jose, Douglas Galante, dinalvaires, astrobio-...@googlegroups.com, Sergio Pilling
Caros (as) colegas,


Dia 23/06, quarta-feira, às 11 horas, teremos mais um seminário do ciclo de palestras
sobre Astrobiologia, organizado pela UFES e pela UFOP.

O seminário será ministrado pelo prof. Sérgio Pilling (Univap), tendo como título:

"Astroquímica: Entendendo a presença e sobrevivência de moléculas no espaço."

O seminário poderá se acessado através do link


A participação de todos é bem vinda!

Fernando Pansini , Hermano Velten e Júlio Fabris

Obs.: Os interessados em receber regularmente os anúncios dos seminários de astrobiologia devem se registrar na página




Astroquímica: Entendendo a presença e sobrevivência de moléculas no espaço.

Sérgio Pilling (Univap)

Astroquímica é ciência interdisciplinar na fronteira da química e da astronomia e utiliza abordagens tanto experimentais quanto teóricas e observacionais. Nesse seminário faremos uma viagem ao longo dos assuntos que tratam sobre as moléculas no espaço. Veremos um pouco da formação em ambientes gasosos e gelos, os processos físico-químicos relacionados a elas bem como os processos que levam a sua destruição na presença da radiação ionizante. Além disso, veremos exemplos de observações astronômicas na faixa do infravermelho e rádio. Discutiremos ainda, sobre alguns experimentos de laboratório que simulam a presença de moléculas em ambientes espaciais e a interação dessas com o campo de radiação ionizante espacial. Por fim falaremos brevemente de algumas pesquisas teóricas na área de astroquímica.

Júlio Fabris

unread,
Jun 21, 2021, 2:42:16 PMJun 21
to alunos-...@googlegroups.com, PPGCosmo, cosmo-ufe...@googlegroups.com, CCE - Centro de Ciências Exatas, Pró-Reitor PRPPG-UFES, J. Carlos Coutinho, Departamento Física, jornalis...@institucional.ufes.br, Jorge Lellis Bomfim Medina, Pacheco Jose, Douglas Galante, dinalvaires, astrobio-...@googlegroups.com, Sergio Pilling

Júlio Fabris

unread,
Jun 21, 2021, 3:01:22 PMJun 21
to alunos-...@googlegroups.com, PPGCosmo, cosmo-ufe...@googlegroups.com, CCE - Centro de Ciências Exatas, Pró-Reitor PRPPG-UFES, J. Carlos Coutinho, Departamento Física, jornalis...@institucional.ufes.br, Jorge Lellis Bomfim Medina, Pacheco Jose, Douglas Galante, dinalvaires, astrobio-...@googlegroups.com, Sergio Pilling

Júlio Fabris

unread,
Jul 6, 2021, 7:36:20 AMJul 6
to alunos-...@googlegroups.com, PPGCosmo, cosmo-ufe...@googlegroups.com, CCE - Centro de Ciências Exatas, Pró-Reitor PRPPG-UFES, J. Carlos Coutinho, Departamento Física, jornalis...@institucional.ufes.br, Jorge Lellis Bomfim Medina, Pacheco Jose, Douglas Galante, dinalvaires, astrobio-...@googlegroups.com, Sergio Pilling
Caros (as) colegas,


Dia 07/07, quarta-feira, às 11 horas, teremos mais um seminário do ciclo de palestras
sobre Astrobiologia, organizado pela UFES e pela UFOP.

O seminário será ministrado pela profa. Dinalva Sales (FURG), tendo como título:

"AstroBioQuímica: Estudo de moléculas orgânicas em galáxias ativas."

O seminário poderá se acessado através do link


A participação de todos é bem vinda!

Fernando Pansini , Hermano Velten e Júlio Fabris

Obs.: Os interessados em receber regularmente os anúncios dos seminários de astrobiologia devem se registrar na página




AstroBioQuímica: Estudo de moléculas orgânicas em galáxias ativas
Dinalva Sales (FURG)

Uma fração considerável do carbono no meio interestelar (ISM), aproximadamente 20% ou mais, está na forma de hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (PAHs) e acredita-se que os PAHs são moléculas orgânicas que podem ter contribuído para a construção do material pré-biótico que formou a vida na Terra. Os espectros no infravermelho médio (MIR) de objetos galácticos e extragalácticos são dominados por bandas de emissão fortes a 3.3, 6.2, 7.7, 8.6, 11.3 e 12.7 μm, geralmente atribuídas aos PAHs e espécies relacionadas. Durante muito tempo acreditou-se que galáxias que possuem buracos-negros supermassivos (SMBH), nomeadas como núcleo ativo de galáxias (AGNs), possuem um intenso e energético campo de radiação advindo do disco de acresção do SMBH capaz de destruir as moléculas de PAHs próximas dos SMBHs dos AGNs. A falta de dados com alta resolução angular e espectral ajudou a dificultar a compreensão das propriedades físico-químico das moléculas de PAHs e seu uso como ferramenta de diagnóstico da fonte de ionização em galáxias. Entretanto, após mais de uma década de estudos usando dados observacionais dos telescópios Spitzer e Gemini, assim como bibliotecas teóricas de PAHs e técnicas de análise de sinal, foi possível demonstrar que as moléculas de PAHs em AGNs, além de serem maiores (> 180 átomos de carbono) que as moléculas encontradas em galáxias com formação estelar (< 180 átomos de carbono) também possuem, em sua maioria, moléculas de PAHs com diferentes graus de ionização.

Júlio Fabris

unread,
Jul 20, 2021, 2:42:51 PMJul 20
to alunos-...@googlegroups.com, PPGCosmo, cosmo-ufe...@googlegroups.com, CCE - Centro de Ciências Exatas, Pró-Reitor PRPPG-UFES, J. Carlos Coutinho, Departamento Física, jornalis...@institucional.ufes.br, Jorge Lellis Bomfim Medina, Pacheco Jose, Douglas Galante, dinalvaires, astrobio-...@googlegroups.com, Sergio Pilling, Alcides Castro e Silva
Caros (as) colegas,


Dia 21/07, quarta-feira, às 11 horas, teremos mais um seminário do ciclo de palestras
sobre Astrobiologia, organizado pela UFES e pela UFOP.

seminário será ministrado pela prof. Alcides Castro e Silva (UFOP), tendo como título:

"Inferindo o crescimento de organismos em exoplanetas a partir da relação de Eigen."

seminário poderá se acessado através do link


A participação de todos é bem vinda!

Fernando Pansini , Hermano Velten e Júlio Fabris

Inferindo o crescimento de organismos em exoplanetas a partir da relação de Eigen.
Alcides Castro e Silva (UFOP)

Vamos discutir o chamado modelo de Eigen utilizado para modelar a evolução do código genético de micro-organismo. Este modelo determina, em termos do tamanho da cadeia de informação e de sua probabilidade de erro ao se multiplicar, quais configurações genéticas sobrevivem a longo prazo. Mostramos algumas simulações deste modelo e discutiremos como utilizar este tema no estudo da astrobiologia.

Júlio Fabris

unread,
Aug 2, 2021, 3:18:29 PMAug 2
to alunos-...@googlegroups.com, PPGCosmo, cosmo-ufe...@googlegroups.com, CCE - Centro de Ciências Exatas, Pró-Reitor PRPPG-UFES, J. Carlos Coutinho, Departamento Física, jornalis...@institucional.ufes.br, Jorge Lellis Bomfim Medina, Pacheco Jose, Douglas Galante, dinalvaires, astrobio-...@googlegroups.com, Sergio Pilling, Carla Martinez Canelo
Caros (as) colegas,


Dia 04/08, quarta-feira, às 11 horas, teremos mais um seminário do ciclo de palestras
sobre Astrobiologia, organizado pela UFES e pela UFOP.

O seminário será ministrado pela Dra. Carla Martinez Canelo, tendo como título:

"Astroquímica e as moléculas prebióticas no Universo"

O seminário poderá se acessado através do link


A participação de todos é bem vinda!

Fernando Pansini , Hermano Velten e Júlio Fabris



Astroquímica e as moléculas prebióticas no Universo
Carla Martinez Canelo 

Os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (PAHs) são de grande interesse astroquímico e astrobiológico devido ao seu potencial para formar moléculas prebióticas. Suas unidades mais simples com átomos de N incluídos nos anéis aromáticos, denominados heterociclos policíclicos aromáticos nitrogenados (PANHs), estão envolvidas na produção de nucleobases. Por outro lado, precursores de PAHs e PANHs como HNCO, HC3N e NH2CHO, também estão relacionados com a química prebióticaA detecção desses compostos em diferentes ambientes astrofísicos fortalece a possibilidade de a vida se originar em outros mundos, além de levantar questões sobre as origens da vida na Terra. Neste seminário, irei apresentar uma revisão da importância dessas moléculas para a Astrobiologia, juntamente com algumas abordagens de estudo. Também comentarei um pouco do meu trabalho realizado durante meu mestrado e doutorado, que inclui a análise das bandas de PAH de 6.2, 7.7 e 8.6μem, pelo menos, 126 galáxias com emissão dominada por starburst. Em relação aos objetos galácticos, vou apresentar resultados da observação do núcleo molecular de G331.512–0.103, onde 42 transições de HNCO foram detectadas.

Júlio Fabris

unread,
Aug 16, 2021, 4:41:38 PMAug 16
to alunos-...@googlegroups.com, PPGCosmo, cosmo-ufe...@googlegroups.com, CCE - Centro de Ciências Exatas, Pró-Reitor PRPPG-UFES, J. Carlos Coutinho, Departamento Física, jornalis...@institucional.ufes.br, Jorge Lellis Bomfim Medina, Pacheco Jose, Douglas Galante, dinalvaires, astrobio-...@googlegroups.com, Sergio Pilling, Carla Martinez Canelo, fernandopansini
Caros (as) colegas,

Dia 18/08, quarta-feira, às 11 horas, teremos mais um seminário do ciclo de palestras sobre Astrobiologia, organizado pela UFES e pela UFOP.

O seminário será ministrado pelo Prof. Breno Galvão (CEFET-MG), tendo como título:

"From Quantum Chemistry to Astrochemistry"

O seminário poderá se acessado através do link


A participação de todos é bem vinda!

Fernando Pansini , Hermano Velten e Júlio Fabris




From Quantum Chemistry to Astrochemistry

Breno Galvão  (CEFET-MG)

          As new telescopes are being developed and improved, new intriguing molecules have been detected. This allows for a better understanding of the interstellar medium (ISM), specially the mass growth processes that lead to grains and ultimately to planetary systems formation.
          Astrochemistry is an interdisciplinary field by nature. Astronomers observe the sky and detect new molecular species and their abundances in different regions. Laboratory experiments simulate reactions between these molecules, and account for their reactivity. Theoretical chemistry can simulate the extreme conditions that occur in space, explain the underlying mechanisms of laboratory reactions, and even predict the outcomes of reactions that are difficult to tackle experimentally.
          In this talk, we will briefly review the most important aspects of the chemistry of the ISM. Later, specific results obtained in our group regarding sulphur and phosphorus chemistries will be given, together with their astrochemical implications.

References
  • SiS formation in the interstellar medium through Si+SH gas phase reactions. V. C. Mota, A. J. C. Varandas, E. Mendoza, V. Wakelam, and B. R. L. Galvão, ApJ, accepted (2021);
  • Interconversion mechanisms of PN and PO in the interstellar medium through simple atom-diatom collisions. André C. Souza, Mateus X. Silva, Breno R. L. Galvão, MNRAS, http://dx.doi.org/10.1093/mnras/stab2255, (2021);
  • Nonadiabatic reaction dynamics to silicon monosulfide (SiS): A key molecular building block to sulfur-rich interstellar grains. S. Doddipatla, C. He, S. Goettl, R. I. Kaiser, B. R. L. Galvão,  T. J. Millar, Sci. Adv. 7, eabg7003 (2021);
  • SiS formation via gas phase reactions between atomic silicon and sulphur-bearing species. M. A. M. Paiva, B. Lefloch, B. R. L. Galvão, MNRAS 493, 299–304 (2020).

Júlio Fabris

unread,
Aug 31, 2021, 12:53:21 PMAug 31
to alunos-...@googlegroups.com, PPGCosmo, cosmo-ufe...@googlegroups.com, CCE - Centro de Ciências Exatas, Pró-Reitor PRPPG-UFES, J. Carlos Coutinho, Departamento Física, jornalis...@institucional.ufes.br, Jorge Lellis Bomfim Medina, Pacheco Jose, Douglas Galante, dinalvaires, astrobio-...@googlegroups.com, Sergio Pilling, Carla Martinez Canelo, fernandopansini
Caros (as) colegas,

Dia 01/09, quarta-feira, às 11 horas, teremos mais um seminário do ciclo de palestras sobre Astrobiologia, organizado pela UFES e pela UFOP.

O seminário será ministrado pelo Prof. Sérvio Pontes Ribeiro (DEBIO/UFOP), tendo como título:

A origem da vida e sua diversificação: da seleção natural à epigenética

O seminário poderá se acessado através do link


A participação de todos é bem vinda!

Fernando Pansini , Hermano Velten e Júlio Fabris


A origem da vida e sua diversificação: da seleção natural à epigenética
Sérvio Pontes Ribeiro (DEBIO/UFOP)

Apresentarei mecanismos moleculares básicos relacionados à origem do código genético e da herdabilidade em compostos isolados do meio ambiente, reconhecíveis e replicáveis, e suas características estruturais e funcionais de baixa entropia: a vida. Explicarei os mecanismos de sua diversificação, apontando o que ainda é válido no Darwinismo, o resgate do Lamarckismo pela epigenética, e outros aspectos entendidos da biologia molecular depois das ferramentas analíticas de última geração.

Júlio Fabris

unread,
Sep 28, 2021, 4:22:14 PMSep 28
to alunos-...@googlegroups.com, PPGCosmo, cosmo-ufe...@googlegroups.com, CCE - Centro de Ciências Exatas, Pró-Reitor PRPPG-UFES, J. Carlos Coutinho, Departamento Física, jornalis...@institucional.ufes.br, Jorge Lellis Bomfim Medina, Pacheco Jose, Douglas Galante, dinalvaires, astrobio-...@googlegroups.com, Sergio Pilling, Carla Martinez Canelo, fernandopansini
Caros (as) colegas,

Dia 29/09, quarta-feira, às 11 horas, teremos mais um seminário do ciclo de palestras sobre Astrobiologia, organizado pela UFES e pela UFOP.

O seminário será ministrado pelo José Fernando Fontanari (USP-SC), tendo como título:

"Jogos de soma não-zero em evolução pré-biótica"


O seminário poderá se acessado através do link


A participação de todos é bem vinda!

Fernando Pansini , Hermano Velten e Júlio Fabris


José Fernando Fontanari (USP-SC)

Título: Jogos de soma não-zero em evolução pré-biótica



 Resumo: A "origem da vida” pode ser vista como um problema científico se aceitarmos a visão de Christian  de Duve, para quem a vida era um fenômeno corriqueiro no  universo: uma manifestação obrigatória da matéria, fadada a surgir sempre que as condições forem apropriadas. A visão alternativa defendida por Jacques Monod coloca a origem da vida como um evento  único no universo, resultante de uma sequência de eventos  extremamente improváveis.  É claro que apenas a primeira perspectiva se presta à aplicação do método científico  (daí, talvez, sua popularidade entre os cientistas, especialmente os astrobiólogos). Entretanto, mesmo nesse caso, a origem da vida não pode ser estudada pela abordagem reducionista tradicional, deixando aos cientistas a opção de estudar a matéria inerte ou a matéria já viva. Nesse seminário focamos na segunda opção, admitindo a priori  a existência de moléculas auto-replicantes capazes de fazer cópias de si-próprias, os chamados replicadores primordiais. Argumentamos que a complexificação da vida, a partir do surgimento do primeiro replicador, é repleta de paradoxos e becos sem saída, se considerarmos apenas a competição darwiniana entre os replicadores onde o ganho de um representa a perda de outro (jogo de soma zero).  A coexistência entre replicadores distintos, necessária para aumentar o conteúdo de informação do sistema, só é possível introduzindo-se algum tipo de cooperação entre eles, tornando a evolução um jogo de soma não-zero. Mostramos como esses jogos pré-bióticos podem ser descritos matematicamente através da aproximação difusiva de Kimura e como a migração (ou transferência lateral de genes) favorece a coexistência de replicadores distintos.


Reply all
Reply to author
Forward
0 new messages