Astronomia no norte de Portugal

1 view
Skip to first unread message

astroPT

unread,
Jul 23, 2008, 8:19:36 AM7/23/08
to astr...@googlegroups.com

Em tempos, em conversa com alguém que frequenta o denominado "Grupo da Atalaia", não me recordo bem quem, mencionou o facto de aqui no Norte, pouco se ouvir falar de astronomia amadora, principalmente em grupos e/ou observações.

Obviamente não podia concordar mais. Desde então, tenho tentado perceber as razões desse facto e, aparentemente, elas têm-me fugido constantemente.

Inclusivamente, o Grupo Polaris nasceu para tentar mudar o panorama, embora pelas tais razões mencionadas, nunca tenha sido tão dinâmico como desejável, já que após algum tempo nunca teve o número de pessoas activas que seria desejável.

Existem, no entanto, outros grupos pelo país fora, o que torna a questão ainda mais "estranha". Temos o Proxima Centauri em Coimbra (que até já é associação e tudo), temos o grupo Regulus, a Orion no Minho, o pessoal da Atalaia, o GOAAA, só para citar alguns.

Existem também alguns encontros de Astronomia como, por exemplo, o Astrovide, o Astromira, o AstroPaiva, os da APAA de 2 em 2 anos. No entanto houve tempos em que muitos outros havia: os ERAA da praticamente extinta ANOA, os ENAA do NACO, os ENIA organizados informalmente pela malta da zona de Mira. Com um pouco de sorte, estou a esquecer-me de alguns...E, claro, a Astrofesta organizada pelo Museu da Ciência, na pessoa do prof. Máximo Ferreira.

A mailing list do astroPT não é original. Existem outras a funcionar com mais ou menos subscritores (não interessa para o caso). São exemplos a APAANews da APAA - Associação Portuguesa de Astrónomos Amadores, a Astrolista do pessoal da Galactica. Houve em tempos uma outra muito activa, a Astrolista original, da ANOA, que entretanto acompanhou os destinos da próropria Associação. Depois há os fóruns. Conheço 2, que penso serem os mais activos. O Astroforum e o Albedo, do pessoal da Galactica.

De comum a todos estes canais, a predominância de membros do Centro e Sul do país. Mas, afinal, qual será o problema, se é que existe um problema?

Eu penso que, uma das razões é a divulgação e a falta de eventos nacionais organizados cá por cima. Não me aprece que os Nortenhos sejam menos interessados ou curiosos que os sulistas (e isto não tem nada a ver com a tradicional guerrinha Norte-Sul).

Vou dar como exemplo, a Astrofesta, que tal com já foi dito é organizada pelo Museu da Ciência. E claramente o evento Nacional com maior capacidade de divulgação e penetração na sociedade. Tem recursos que outras associações e grupos não têm, como me parece óbvio. E tem pessoas também, pois são elas que possibilitam as coisas. Mas vejamos alguns números, relativos às Astrofestas realizadas até hoje e a sua distribuição geográfica:

A Norte de Lisboa:
8 (1995, 1999, 2000, 2001, 2003, 2005, 2006, 2007)

Norte de Coimbra:
3 (1999, 2000, 2005)

Norte de Aveiro:
2 (2000, 2005)

Entre Coimbra e Lisboa:
5 (1995, 2001, 2003, 2006, 2007)

A Sul de Lisboa:
7 (1994, 1996, 1997, 1998, 2002, 2004, 2008)

Propositadamente não mencionei as localidades em causa, por não ser relevante para a questão. Como se pode facilmente ver, o Norte tem sido descurado nas organizações da Astrofesta. Apenas 3 vezes se realizou a Norte de Coimbra e dessas 3, apenas 2 acima de Aveiro. A Astrofesta é um evento nacional, como tal deveria ocorrer em zonas mais diversificadas do país. Até numa lógica de cooperação com os grupos locais, se possível, na organização do evento, como aconteceu em 2005 tendo sido um sucesso em quase todos os níveis, senão mesmo todos. Foi também a última a que fui.

Em tempos fui (e voltarei a ser, sempre que ache necessário) um critico da Astrofesta (e dos eventos a que vou em geral), sempre que denotei falhas ou aspectos que, no meu entender, seriam de melhorar. Já emiti opiniões várias vezes, sempre no sentido de melhorar a Astrofesta e nunca de a denegrir, pois considero que o seu papel é muito importante. Essas opiniões, não são aqui relevantes, excepto no que diz respeito à "nacionalização" do evento.

Resta dizer que este ano, lá devo ir a Serpa. Se tiver oportunidade, vou tentar conversar com a organização de modo a fazer-lhe chegar mais estas minhas opiniões. Se todos fizermos a sua parte, é sempre possível mudar e melhorar. E o argumento dos céus escuros como bréu (tipicos do Alentejo profundo) não serve neste caso, pois para este tipo de eventos, um céu razoável é suficiente.

Se a atenção prestada ao Norte (neste caso, haverá outros) mudar e a Astrofesta se tornar verdadeiramente nacional, a divulgação da Astronomia ficará a ganhar, obviamente. Mas há mais. Associações como o CAUP também deviam ter uma palavra forte a dizer neste panorama, com mais marketing, mais divulgação às massas. Só assim se chegaria a um maior número de pessoas. No entanto, esta é a minha opinião e vale o que vale. O meu único interesse é, se estiverem a ler isto, incentivar os organizadores de eventos e os divulgadores a prestar mais atenção ao país no seu todo e não "regionalizar" a Astronomia.

http://astropt.org/blog/2008/07/23/astronomia-no-norte-de-portugal/

Blog do astroPT - a desbravar caminhos celestiais
(c) 2007 http://www.astropt.org/blog/

Paulo Aguiar

unread,
Jul 23, 2008, 2:57:16 PM7/23/08
to astr...@googlegroups.com
Uma possível explicação para a dificuldade em captar o interesse do
pessoal do Norte pode ser a meteorologia. Mais céus nublados, noites mais
frias...

Outra pode ser simplesmente a dificuladade em arranjar locais de
observação. No Sul há muito mais zonas planas e sem árvores. Na região do
grande Porto, por exemplo, para além das condições de iluminação, há
árvores por todo o lado e as zonas mais isoladas são tipicamente no alto
dos montes... mais ventosos e com bom ângulo de vista para as luzes das
povoações vizinhas.

Mas claro, o principal factor tem mesmo a ver com a vontade e capacidade
de mobilização das pessoas. Penso que aquilo que quero dizer é que no
Norte é mais fácil desmoralizar também...

Paulo Aguiar (do Norte)
--
Some say the sky is the limit
I say it's just the begining!

Daniel Bento

unread,
Jul 23, 2008, 4:14:35 PM7/23/08
to astr...@googlegroups.com
Acho que não podemos, de alguma forma, dizer que é a falta de eventos
que causa a falta de informação no Norte ou vice-versa. São causas
mútuas para um problema em comum.
Como o Paulo disse, existem diversas condicionantes que podem causar
essa diferença, também temos que os eventos a serem organizados no
Norte acabam por obrigar a uma maior mobilização de pessoas do que
sendo na zona Centro, onde as probabilidades de boas noites é maior. E
tendencialmente, aposta-se em locais onde se sabe à partida que existe
um mínimo de interessados em aparecer.

Também existe as diferenças intra-culturais do país que é algo que
frequentemente nos esquece-mos. Isto é, facilmente pensamos que
"devem" haver mais pessoas interessadas em determinadas actividades,
quando na realidade, como todos nós sabemos, as pessoas são diferentes
e essas mesmas actividades dependem dos gostos de cada um e, em
determinadas culturas ou efeitos culturais pode, ou não, ser tão
presente determinada actividade e, em determinados aspectos isso é bom
:) É sinal que somos diferentes e que apesar de eu gostar de
astronomia, também sei que há alguem que gosta de bilogia terrestre (e
acha astronomia uma seca) e acaba por não se perder entre as duas :P

Daniel Bento

2008/7/23 Paulo Aguiar <paulo....@oninetspeed.pt>:

--
Daniel Bento
- http://overdestiny.com -

Nuno Coimbra

unread,
Jul 23, 2008, 4:30:58 PM7/23/08
to astr...@googlegroups.com
Daniel Bento wrote:
> Acho que não podemos, de alguma forma, dizer que é a falta de eventos
> que causa a falta de informação no Norte ou vice-versa. São causas
> mútuas para um problema em comum.
>
Discordo, pelas razões apontadas no post. Simplesmente usei a astrofesta
como exemplo. Outros encontros são ainda mais raros. É um facto.

> Como o Paulo disse, existem diversas condicionantes que podem causar
> essa diferença, também temos que os eventos a serem organizados no
> Norte acabam por obrigar a uma maior mobilização de pessoas do que
> sendo na zona Centro, onde as probabilidades de boas noites é maior. E
> tendencialmente, aposta-se em locais onde se sabe à partida que existe
> um mínimo de interessados em aparecer.
>
Mais uma vez, a mlhor e mais bem organizada Astrofesta a que fui, foi no
Norte, com bons céus e condições. E como se sabe se no local A ou B vai
haver mais ou menos interessados? Não me parece que seja um argumento... ;)

> Também existe as diferenças intra-culturais do país que é algo que
> frequentemente nos esquece-mos. Isto é, facilmente pensamos que
> "devem" haver mais pessoas interessadas em determinadas actividades,
> quando na realidade, como todos nós sabemos, as pessoas são diferentes
> e essas mesmas actividades dependem dos gostos de cada um e, em
> determinadas culturas ou efeitos culturais pode, ou não, ser tão
> presente determinada actividade e, em determinados aspectos isso é bom
> :) É sinal que somos diferentes e que apesar de eu gostar de
> astronomia, também sei que há alguem que gosta de bilogia terrestre (e
> acha astronomia uma seca) e acaba por não se perder entre as duas :P
>
Tenho de discordar. Isso é segmentar geograficamente as preferencias e
gostos culturais (e não só) de cada um...Não me parece que seja um
argumento convincente...Mas não o discarto totalmente.

Em relção ao Paulo:

"Uma possível explicação para a dificuldade em captar o interesse do
pessoal do Norte pode ser a meteorologia. Mais céus nublados, noites
mais frias... "

Plenamente de acordo. É um facto. Mas no Alentejo as temperaturas também
descem.... ;)

"Outra pode ser simplesmente a dificuladade em arranjar locais de
observação. No Sul há muito mais zonas planas e sem árvores. Na região
do grande Porto, por exemplo, para além das condições de iluminação, há
árvores por todo o lado e as zonas mais isoladas são tipicamente no alto
dos montes... mais ventosos e com bom ângulo de vista para as luzes das
povoações vizinhas."

Pode ser um problema. É um problema. Mas as pessoas só se preocupam com
isso depois de serem adeptas ou de saberem que há malucos para isso. LOL

"Mas claro, o principal factor tem mesmo a ver com a vontade e
capacidade de mobilização das pessoas. Penso que aquilo que quero dizer
é que no Norte é mais fácil desmoralizar também... "

Ahhh... Agora talvez tenhas tocado num ponto fulcral. Nunca entendi
muito bem a que raio se deve isso também...:P

Abraço,
Nuno Coimbra

Filipe Dias

unread,
Jul 23, 2008, 4:55:37 PM7/23/08
to astr...@googlegroups.com
Eu respondi com um comentário no blog, mas como aguarda moderação ainda não apareceu.. Mas o que apontei como causa para isso foi o tempo. O tempo livre de cada um. Na cidade é tempo livre disponível é mais "valioso" (escasso) que no campo ou na aldeia. Quando eu andava na universidade tinha tempo para quase tudo. Para se entrar na astronomia é precisa alguma disponibilidade para isso, e o tempo é uma dessas disponibilidades. Porém, o inverso também acontece, e conheço muito boa gente que devido às dificuldades em arranjar tempo, quando o tem quer partilhá-lo da melhor forma. A chatice, é mesmo manter-se motivado para estar disponível em todas as ocasiões em que mais do que um têm tempo livre em simultâneo.

Não sei até que ponto no Norte haja menos tempo deste do que no Sul, mas conjugando este tempo, com o tempo atmosférico como já referiram, pode muito bem dificultar as coisas. De qualquer modo, isto sendo verdade, esperar-se-ia que agora no verão mais pessoas tivessem tempo disponível em comum.

A Atalaia, como local fixo com condições de segurança (terreno privado, vedado e fechado), funciona um pouco como um ponto de encontro intemporal, que quase a qualquer hora oferece um local de observação. Se houvesse um local deste em cada zona do país, seria uma mais valia. Algo que transmitisse confiança e segurança a todos os desconhecidos (entre si) que lá aparecessem, retirava muitas das limitações deste tempo.

Abraço,

Fil.

2008/7/23 Nuno Coimbra <ncoi...@gmail.com>:



--
Fil.

Daniel Bento

unread,
Jul 23, 2008, 5:03:19 PM7/23/08
to astr...@googlegroups.com
"Discordo, pelas razões apontadas no post. Simplesmente usei a
astrofesta como exemplo. Outros encontros são ainda mais raros. É um
facto."

É um facto, mas acho que não entendeste o sentido da frase :P


"Mais uma vez, a mlhor e mais bem organizada Astrofesta a que fui, foi
no Norte, com bons céus e condições. E como se sabe se no local A ou B
vai haver mais ou menos interessados? Não me parece que seja um
argumento... ;)"

Discordo, as previsões não são exactas mas há sempre dados indirectos
que nos dão essas informações. É bem possível que estatisticamente, a
organização de qualquer um dos eventos saiba "de onde vem a maioria" e
como tu próprio disseste, no Centro Sul actualmente há mais mobilidade
de pessoas.

"Tenho de discordar. Isso é segmentar geograficamente as preferencias
e gostos culturais (e não só) de cada um...Não me parece que seja um
argumento convincente...Mas não o discarto totalmente."

Ninguém fragmentou nada, apenas disse que é um factor que pode estar
em jogo, não disse que X é só tudo o que é parecido com X e que Y é
tudo o que é parecido com Y. O que eu disse é que geralmente há uma
tendência a esquecermo-nos que as coisas não são tão uniformes que
façam com que tenha de haver igual distribuição em todo o lado. E isto
não é fragmentar é dizer que é algo que nos esquecemos de ter em
conta.Mas de facto existe uma diferença cultural do Norte comparada
com a de cá de baixo, tal como daqui com a do Sul... Não há limites
precisos. Mas como eu disse no mail anterior, nada disto é
"obrigatório" de factualizar para haver ou não interesse, mas sim que
é um factor que nem sempre se tem em conta.

""Uma possível explicação para a dificuldade em captar o interesse do
pessoal do Norte pode ser a meteorologia. Mais céus nublados, noites
mais frias... "
Plenamente de acordo. É um facto. Mas no Alentejo as temperaturas
também descem.... ;) "

Mas não compares as descidas do Alentejo com as descidas no Norte...
para quem quer ficar até as 3 da manhã ou mais na rua. E tal como o
Paulo disse, temos um Alentejo muito "limpo" e plano, se nos
deslocar-mos mais para o Litoral o céu piora radicalmente apesar das
temperaturas melhorarem (clima menos seco). Por outro lado, é sim em
determinadas zonas que há mais transportes. Não se pode contar só com
quem tem boleia ou transporte próprio, mas quem precisa de arranjar
transporte de algum modo e nisso, as zonas centrais continuam a
ganhar.


2008/7/23 Nuno Coimbra <ncoi...@gmail.com>:

--

Nuno Coimbra

unread,
Jul 23, 2008, 5:22:57 PM7/23/08
to astr...@googlegroups.com
Sim, de facto. Eu posso falar por mim, tenho o meu temo sempre
apertado... Mas não creio ser ess eo problema...Ou então implicitamente
diz-se que por aquui trabalha-se mais tempo que noutras zonas. :P

E em relação ao Verão, tudo fica na mesma...

ABraço,
Nuno Coimbra

> 2008/7/23 Nuno Coimbra <ncoi...@gmail.com <mailto:ncoi...@gmail.com>>:

Nuno Coimbra

unread,
Jul 23, 2008, 5:29:17 PM7/23/08
to astr...@googlegroups.com
Daniel Bento wrote:
> "Mais uma vez, a mlhor e mais bem organizada Astrofesta a que fui, foi
> no Norte, com bons céus e condições. E como se sabe se no local A ou B
> vai haver mais ou menos interessados? Não me parece que seja um
> argumento... ;)"
>
> Discordo, as previsões não são exactas mas há sempre dados indirectos
> que nos dão essas informações. É bem possível que estatisticamente, a
> organização de qualquer um dos eventos saiba "de onde vem a maioria" e
> como tu próprio disseste, no Centro Sul actualmente há mais mobilidade
> de pessoas.
>
Eu não me parece que disse que no Sul havia mais mobilidade de
pessoas... A maioria vai de onde, historicamente, o evento aconteceu
mais vezes. Não é preciso ser um génio, penso eu, para perceber isso...
E se levantares um estudo estatistico, provavelmente confirmas isto que
digo. :)

> "Tenho de discordar. Isso é segmentar geograficamente as preferencias
> e gostos culturais (e não só) de cada um...Não me parece que seja um
> argumento convincente...Mas não o discarto totalmente."
>
> Ninguém fragmentou nada, apenas disse que é um factor que pode estar
> em jogo, não disse que X é só tudo o que é parecido com X e que Y é
> tudo o que é parecido com Y. O que eu disse é que geralmente há uma
> tendência a esquecermo-nos que as coisas não são tão uniformes que
> façam com que tenha de haver igual distribuição em todo o lado. E isto
> não é fragmentar é dizer que é algo que nos esquecemos de ter em
> conta.Mas de facto existe uma diferença cultural do Norte comparada
> com a de cá de baixo, tal como daqui com a do Sul...
Eu podia responder a isso da diferença cultural, mas entrava em terrenos
pantanosos e polémicos...Mas só digo uma coisa: se a "cultura" ou neste
caso,m a ciência, não chega cá, como se tapam esses gaps? ;)

> ""Uma possível explicação para a dificuldade em captar o interesse do
> pessoal do Norte pode ser a meteorologia. Mais céus nublados, noites
> mais frias... "
> Plenamente de acordo. É um facto. Mas no Alentejo as temperaturas
> também descem.... ;) "
>
> Mas não compares as descidas do Alentejo com as descidas no Norte...
> para quem quer ficar até as 3 da manhã ou mais na rua.
uh? Jovem, o Alentejo no Verão é bem mais frio à noite que a maioria do
Norte, excepção feita a Tras-os-Montes e Alto Minho...

> E tal como o
> Paulo disse, temos um Alentejo muito "limpo" e plano, se nos
> deslocar-mos mais para o Litoral o céu piora radicalmente apesar das
> temperaturas melhorarem (clima menos seco).
Mas tu conheces, ao menos, o Norte? Gosto das afirmações do género
"radicalmente"....:P
Além disso o grupo reconhecidamente mais activo do país em termos de
observação, não tem um céu fabuloso, já que Lisboa tá logo ali ao lado.
Mas juntam-se e aproveitam o que têm.

> Por outro lado, é sim em
> determinadas zonas que há mais transportes. Não se pode contar só com
> quem tem boleia ou transporte próprio, mas quem precisa de arranjar
> transporte de algum modo e nisso, as zonas centrais continuam a
> ganhar.
>
uh? Então o Norte é todo provincia e aldeia? Eu devia responder-te, mas
não respondeo. :P

Abraço,
Nuno Coimbra

Daniel Bento

unread,
Jul 23, 2008, 5:44:29 PM7/23/08
to astr...@googlegroups.com
2008/7/23 Nuno Coimbra <ncoi...@gmail.com>:

>
> Daniel Bento wrote:
>>
>> "Mais uma vez, a mlhor e mais bem organizada Astrofesta a que fui, foi
>> no Norte, com bons céus e condições. E como se sabe se no local A ou B
>> vai haver mais ou menos interessados? Não me parece que seja um
>> argumento... ;)"
>>
>> Discordo, as previsões não são exactas mas há sempre dados indirectos
>> que nos dão essas informações. É bem possível que estatisticamente, a
>> organização de qualquer um dos eventos saiba "de onde vem a maioria" e
>> como tu próprio disseste, no Centro Sul actualmente há mais mobilidade
>> de pessoas.
>>
>
> Eu não me parece que disse que no Sul havia mais mobilidade de pessoas... A
> maioria vai de onde, historicamente, o evento aconteceu mais vezes. Não é
> preciso ser um génio, penso eu, para perceber isso... E se levantares um
> estudo estatistico, provavelmente confirmas isto que digo. :)

Não confirmo.


>>
>> "Tenho de discordar. Isso é segmentar geograficamente as preferencias
>> e gostos culturais (e não só) de cada um...Não me parece que seja um
>> argumento convincente...Mas não o discarto totalmente."
>>
>> Ninguém fragmentou nada, apenas disse que é um factor que pode estar
>> em jogo, não disse que X é só tudo o que é parecido com X e que Y é
>> tudo o que é parecido com Y. O que eu disse é que geralmente há uma
>> tendência a esquecermo-nos que as coisas não são tão uniformes que
>> façam com que tenha de haver igual distribuição em todo o lado. E isto
>> não é fragmentar é dizer que é algo que nos esquecemos de ter em
>> conta.Mas de facto existe uma diferença cultural do Norte comparada
>> com a de cá de baixo, tal como daqui com a do Sul...
>
> Eu podia responder a isso da diferença cultural, mas entrava em terrenos
> pantanosos e polémicos...Mas só digo uma coisa: se a "cultura" ou neste
> caso,m a ciência, não chega cá, como se tapam esses gaps? ;)

A ciência chega, nunca ninguém disse o contrário. E há várias maneiras
de tapar esses ditos gaps, mas não são os eventos que têm de fazer
tudo.

>> ""Uma possível explicação para a dificuldade em captar o interesse do
>> pessoal do Norte pode ser a meteorologia. Mais céus nublados, noites
>> mais frias... "
>> Plenamente de acordo. É um facto. Mas no Alentejo as temperaturas
>> também descem.... ;) "
>>
>> Mas não compares as descidas do Alentejo com as descidas no Norte...
>> para quem quer ficar até as 3 da manhã ou mais na rua.
>
> uh? Jovem, o Alentejo no Verão é bem mais frio à noite que a maioria do
> Norte, excepção feita a Tras-os-Montes e Alto Minho...

Por acaso até já tive no Alentejo e até já tive no Norte e até já
passei bastante tempo nos dois lados.
E nunca achei uma noite de Alentejo mais fria...

>>
>> E tal como o
>> Paulo disse, temos um Alentejo muito "limpo" e plano, se nos
>> deslocar-mos mais para o Litoral o céu piora radicalmente apesar das
>> temperaturas melhorarem (clima menos seco).
>
> Mas tu conheces, ao menos, o Norte? Gosto das afirmações do género
> "radicalmente"....:P
> Além disso o grupo reconhecidamente mais activo do país em termos de
> observação, não tem um céu fabuloso, já que Lisboa tá logo ali ao lado. Mas
> juntam-se e aproveitam o que têm.

O que tu gostas ou não eu nao tenho nada com isso :P a verdade é que
há uma mudança brusca, não são mudanças de 50 graus, mas são mudanças
que eu já noto bem ao vir todos os fins de semana do interior para o
litoral Lisboeta. Sim, existe aquele grupo, mas lá esta, está mesmo
ali... Está perto de muita gente.

>> Por outro lado, é sim em
>> determinadas zonas que há mais transportes. Não se pode contar só com
>> quem tem boleia ou transporte próprio, mas quem precisa de arranjar
>> transporte de algum modo e nisso, as zonas centrais continuam a
>> ganhar.
>>
>
> uh? Então o Norte é todo provincia e aldeia? Eu devia responder-te, mas não
> respondeo. :P

Essa tua resposta não teve lógica, para além de tares a interpretar
tudo mal... :P

Por acaso, ainda tive aí no Porto este weekend, 26 graus para 40 graus
na minha terra natal, é uma diferença :P

Carlos

unread,
Jul 23, 2008, 6:07:11 PM7/23/08
to astr...@googlegroups.com
--- On Wed, 7/23/08, Filipe Dias <filipe.ma...@gmail.com> wrote:

> Eu respondi com um comentário no blog, mas como aguarda
> moderação ainda não apareceu..

Sorry!!! Só cheguei agora!!!! ;)
E nem o Nuno nem o Jorge repararam nele!!! :P

Já agora, pra não pensarem que há uma conspiração (:P), todos os comentários têm sido colocados no blog.... excepto aqueles de sexo!!! :P
O Blog tem os comentários moderados, e a própria lista tem os novos membros moderados, precisamente por isso.
Temos apanhados imensos que só fazem publicidade a sites de sexo ;)

É por isso que existe a tal moderação...

Anyway, sorry pelas horitas de atraso ;)


Já agora, vão novamente ao post, para lerem o comentário:
http://astropt.org/blog/2008/07/23/astronomia-no-norte-de-portugal/


> Algo que transmitisse confiança e segurança a todos os
> desconhecidos (entre si) que lá aparecessem, retirava muitas das
>limitações deste tempo.

Muito bem dita esta parte sobre a Atalaia como exemplo ;)


Carlos


mart...@portugalmail.pt

unread,
Jul 23, 2008, 6:57:14 PM7/23/08
to astr...@googlegroups.com
Boa noite:

É um facto, a astronomia no norte é pouco divulgada, no entanto, o número de
eventos tem vindo a aumentar... Eu própria já comecei a trabalhar nisso...
Acho que é obvio que o sul tem um maior nº de noites com condições favoráveis a
observações, no entanto, eu acho que não é um problema de zona (norte/sul).
Acho que um dos maiores problemas, é a má divulgação dos eventos e por isso não
temos conhecimento da sua existência.
Quanto ao CAUP, eles podiam fazer MUITO mais!!! Mas há sempre a desculpa de não
há dinheiro.

Marta

__________________________________________________________
Para grandes mails, grandes contas
Portugalmail: 2 000 MB de espaço
http://www.portugalmail.pt/2000mb

Carlos

unread,
Jul 23, 2008, 7:06:07 PM7/23/08
to astr...@googlegroups.com
--- On Wed, 7/23/08, mart...@portugalmail.pt wrote:

"o número de eventos tem vindo a aumentar... Eu própria já comecei a trabalhar nisso..."

O Nuno é mau e esqueceu-se de ti :-))


"má divulgação dos eventos e por isso não temos conhecimento da sua existência."

Concordo.
Voltamos à pergunta inicial de ontem: onde está o programa da Astrofesta? :S

Quanto à divulgação, cantem agora todos em uníssono:
astroPT !!
astroPT !!
astroPT !!

ehehehehe :)


"Quanto ao CAUP, eles podiam fazer MUITO mais!!!"

????????
Tu não pertencias ao CAUP????
hmmmmmmmmmmmm esta frase tua surpreendeu-me!! ;)

Olha que esta lista é pública... há mais gente (pensei que tb fosses!) do CAUP ;) ... e da FCUP ;)


Carlos ;-)


Elísio de Campos e Sousa

unread,
Jul 23, 2008, 8:52:08 PM7/23/08
to astr...@googlegroups.com
Querem uma opinião de um tipo nascido no norte, casado com uma mulher do sul
e que vive há 26 anos no centro, mas já viveu e trabalhou do norte ao sul de
Portugal?

Bem, cá vai:

Ponto 1: Partindo do princípio de uma distribuição randomizada dos
astronomos pela população total, a região LVT (Lisboa e arredores alargados)
possuirá 25,7% dos astrónomos, com os 74,3 % restantes a distribuir-se por
uma grande mancha de terra e mar (dados IGEO, mapa abaixo da mesma fonte).
Não podemos afirmar ou negar esta relação, não há dados.

Ponto 2: Abaixo do Rio Tejo, exceptuando a área LVT a população é muito
reduzida em comparação com o norte e centro.

Ponto 3: O Alentejo está mais proximo do Museu da Ciência de Lisboa e tem
mais ligações afectivas com o mesmo.

Ponto 4: O Alentejo é mais acessível a +/- 30% dos astrónomos do País.

Daí que, a Astrofesta caia mais vezes para Sul que para Norte, embora para
mim a melhor dos últimos tempos tenha decorrido no extremo norte da Nação,
quase a cair na galiza.

Daí que, realizações nas zonas mais a norte tenham mais dificilmente
participações dos que residem mais a Sul.

Já alguem fez um levantamento adequado a saber se havia mais população local
a aderir à Astrofesta ou a outro encontro deste tipo se for feito em serpa,
Niza ou Constância em relação a ser feito em Braga, Viana, Vila Real,
Guarda, Castelo Branco, Bragança, Covilhã?

Já alguem se deu ao trabalho de verificar os dados climatológicos do nosso
país durante o verão (altura habitual destes encontros)? Será que as noites
são mais frias em agosto em Alijó do que em Grandola? Será que a
pluviosidade de Mirandela é superior durante o Verão à de Cuba? será que os
céus de Vimioso são inferiores aos Vila Nova de Mil Fontes?

Ou será que:

Para as observações "de rotina" é mais fácil ter 20 pessoas na Atalaia que 3
em coimbra e uma em muitas capitais de distrito deste país?
Para encontros de índole nacional e de divulgação, a astronomia amadora
nacional sofre do mesmo mal dos governos que criticamos e tem preguiça de ir
esplorar novos "mercados", pressupõe que os nortenhos são "atrasados" que
não seriam mobilizáveis para este tipo de eventos?

Fica aqui a reflexão.

Elísio


Ponto 2:

Filipe Dias

unread,
Jul 24, 2008, 3:55:34 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
Não tem mal :) até concordo com o serviço, mas estava só a justificar-me quando ia dizer algo quase "repetido" :)

2008/7/23 Carlos <alien_p...@yahoo.com>:



--
Fil.

Carlos

unread,
Jul 24, 2008, 4:16:31 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
Eu não me quero meter nesta discussão.

Mas deixem-me só dizer que desde o post, passando por vários e-mails de resposta, e acabando neste aqui, vi várias reflexões e ideias muito boas e que seriam de explorar melhor ;)

Nuno Coimbra

unread,
Jul 24, 2008, 4:24:33 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com

> uh? Então o Norte é todo provincia e aldeia? Eu devia responder-te, mas não
> respondeo. :P

Essa tua resposta não teve lógica, para além de tares a interpretar
tudo mal... :P

Nada disso. Tu é que não percebeste. Isto foi só uma provocaçãozinha que te lancei. lol Eu percebi a tua ideia.
No entanto generalizaste o Norte como não tendo zonas centrais. E confundiste a questão com interior e litoral. No entanto, o problema também ocorre a Sul (como no centro e norte), do interior para o litoral, como é óbvio. :)


Por acaso, ainda tive aí no Porto este weekend, 26 graus para 40 graus
na minha terra natal, é uma diferença :P

Estiveste cá no porto este fim de semana? Tivemos temperaturas de 32 graus...26 era à noite. :P Mas continuo a dizer que as temperaturas não chegam para justificar as diferenças.
 


> Abraço,
> Nuno Coimbra
>



--
Daniel Bento
- http://overdestiny.com -



--
Antes de imprimir este email, pense se tem mesmo de o fazer. O Meio Ambiente agradece!

Nuno Coimbra

unread,
Jul 24, 2008, 4:30:20 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
Aparentemente, não sou o único a achar que os eventos têm uma importância fulcral na divulgação. E é óbvio que não é uma questão de regiões geograficas. Tentei não passar essa ideia no post, mas às vezes tenta-se e nao se consegue. :S

A minha intenção era enfatizar a questão da divulgação de eventos per si. Mas já apontaram aí outra opiniões válidas (posso ou não concordar com elas, mas são muito válidas :))

Já agora, FIL respondi-te no blog. :)

Abraço,
Nuno Coimbra

Nuno Coimbra

unread,
Jul 24, 2008, 4:33:17 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com


2008/7/24 Carlos <alien_p...@yahoo.com>:


--- On Wed, 7/23/08, mart...@portugalmail.pt wrote:

"o número de eventos tem vindo a aumentar... Eu própria já comecei a trabalhar nisso..."

O Nuno é mau e esqueceu-se de ti :-))

Naõ sou nada. Não me elmbro é de todos. E realmente a MArta tem aparecido por cá a divulgar coisas bem interessantes. Esqueci-me tanto dela como do Centro Multimeios de Espinho, por exemplo, que também têm feito umas coisas. :)



"má divulgação dos eventos e por isso não temos conhecimento da sua existência."

Concordo.
Voltamos à pergunta inicial de ontem: onde está o programa da Astrofesta? :S

Exactamente. Um calro exemplo do que falha na divulgação de eventos. Mas eu nem queria "bater" muito na AStrofesta...lol Já o fiz noutros tempos... :s

Abraço!
Nuno Coimbra

Nuno Coimbra

unread,
Jul 24, 2008, 4:48:20 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com


2008/7/24 Elísio de Campos e Sousa <elysio...@netvisao.pt>:


Querem uma opinião de um tipo nascido no norte, casado com uma mulher do sul e que vive há 26 anos no centro, mas já viveu e trabalhou do norte ao sul de Portugal? 

Tu és a personificação da regionalização globalizada. LOL
 


Bem, cá vai:

Ponto 1: Partindo do princípio de uma distribuição randomizada dos astronomos pela população total, a região LVT (Lisboa e arredores alargados) possuirá 25,7% dos astrónomos, com os 74,3 % restantes a distribuir-se por uma grande mancha de terra e mar (dados IGEO, mapa abaixo da mesma fonte). Não podemos afirmar ou negar esta relação, não há dados.

Verdade. No entanto, temos as nossas percepções pessoais. :)



Ponto 2: Abaixo do Rio Tejo, exceptuando a área LVT a população é muito reduzida em comparação com o norte e centro.

Ponto 3: O Alentejo está mais proximo do Museu da Ciência de Lisboa e tem mais ligações afectivas com o mesmo.

Ponto 4: O Alentejo é mais acessível a +/- 30% dos astrónomos do País.

Daí que, a Astrofesta caia mais vezes para Sul que para Norte, embora para mim a melhor dos últimos tempos tenha decorrido no extremo norte da Nação, quase a cair na galiza.

Estamos de acordo. Mas tem mesmo de ser assim? As ligações afectivas do Alentejo com o museu da ciência, naõ sei a que se devem, mas o facto de haver lá mais astrofestas, aumenta as ligações, que aumentam a ocorrencia de astrofestas, que aumentam...bom já percebram, certo? :)
 


Daí que, realizações nas zonas mais a norte tenham mais dificilmente participações dos que residem mais a Sul.

Verdade...No entanto, verifica-se o contrário? Eu lembro-me que na tal astrofesta realizada quase na Galiza, havia bastante gente, ao nível das outras astrofestas. Mas não andei a perguntar quem era de onde. :P
 


Já alguem fez um levantamento adequado a saber se havia mais população local a aderir à Astrofesta ou a outro encontro deste tipo se for feito em serpa, Niza ou Constância em relação a ser feito em Braga, Viana, Vila Real, Guarda, Castelo Branco, Bragança, Covilhã?

Era engraçado, sem dúvida. Mas só seria útil se tivesse sido feito em todas para comparar. :) E só estamos a falar da Astrofesta. E se mencionarmos os ERAAs, no tempo da ANOA em "full throtle"? Eram encontros regionais e tenho ideia de terem sido mais ou menos variados em termos regionais. Mas quando eu "cheguei" a estas andanças, só se realizaram mais 2 ou 3 e eu só fui a 1 deles...
 


Já alguem se deu ao trabalho de verificar os dados climatológicos do nosso país durante o verão (altura habitual destes encontros)? Será que as noites são mais frias em agosto em Alijó do que em Grandola? Será que a pluviosidade de Mirandela é superior durante o Verão à de Cuba? será que os céus de Vimioso são inferiores aos Vila Nova de Mil Fontes?

Grande ponto! É mesmo isso. Se eu já achava que o clima não pode ser um factor decisivo ou fulcrar, no caso destes encontros ainda menos...Quanto aos céus. Eu conheço os céus do Alentejo e são fenomenais. Mas já vi céus espectaculares em trás-os-montes e no alto minho. E mesmo na zona do mciço da gralheira, nas zonas da Coelheira, Fraguinha, e noutras das serranias daquelas bandas. :) O relevo é outro, claro que sim, mas isso são contingências ultrpassaveis. :)
 


Ou será que:

Para as observações "de rotina" é mais fácil ter 20 pessoas na Atalaia que 3 em coimbra e uma em muitas capitais de distrito deste país?
Para encontros de índole nacional e de divulgação, a astronomia amadora nacional sofre do mesmo mal dos governos que criticamos e tem preguiça de ir esplorar novos "mercados", pressupõe que os nortenhos são "atrasados" que não seriam mobilizáveis para este tipo de eventos?

Eu não queria entrar por aí, pois as más interpretações podem dar grandes fleumas. Mas o facto é que são 2 coisas diferentes e essa diferenciação de que falas, acontece na prática noutras areas, porque não pensar que na nossa também? Não o estou a afirmar, mas sim a reforçar a reflexão que é aqui lançada. ;)

Abraço,
Nuno Coimbra

Nuno Coimbra

unread,
Jul 24, 2008, 5:00:19 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
Bom, seja lá como for, respondi-te nos dois canais. Estás cheio de sorte! LOL

Abraço,
Nuno Coimbra

2008/7/24 Filipe Dias <filipe.ma...@gmail.com>:

Paulo Aguiar

unread,
Jul 24, 2008, 5:00:44 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
> Inclusivamente, o Grupo Polaris nasceu para tentar mudar o panorama,
> embora pelas tais razões mencionadas, nunca tenha sido tão dinâmico como
> desejável, já que após algum tempo nunca teve o número de pessoas
> activas que seria desejável.
>
> Existem, no entanto, outros grupos pelo país fora, o que torna a questão
> ainda mais "estranha". Temos o Proxima Centauri em Coimbra (que até já é
> associação e tudo), temos o grupo Regulus, a Orion no Minho, o pessoal
> da Atalaia, o GOAAA, só para citar alguns.

Não sei quantos aos outros, mas Polaris tem aumentado a actividade - está
mais vibrante:
http://www.universetoday.com/2008/07/22/polaris-brightness-variations-are-revived-astronomers-mystified/

(desculpem o OffTopic, mas não resisti) O:-)

Paulo Aguiar

On Wed, 23 Jul 2008 13:19:36 +0100, astroPT <mar...@astropt.org> wrote:

--

Nuno Coimbra

unread,
Jul 24, 2008, 5:01:12 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
Não te queres meter?  Isso é mesmo conversa de ET. :P

Abraço,
Nuno

2008/7/24 Carlos <alien_p...@yahoo.com>:

Filipe Dias

unread,
Jul 24, 2008, 5:03:58 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
Já li.. :) Eu não quis criticar o que disseste..

Mas, eu não sei bem..
Conheci, embora não pessoalmente, uma pessoa verdadeiramente espectacular que conseguiu um verdadeiro feito. O nosso falecido Paulo Santos, praticamente só através da internet (forum e blog) conseguiu reunir alguma gente para fazer um encontro de astronomia da Serra da Freita. Eu até estive para ir a partir de Lisboa, mas não podia naquela altura fazer uma viagem grande no fim-de-semana. Eu não queria ir por causa do céu, ou dos telescópios.. Eu queria ir por causa de quem lá ia; por quem era experiente e por quem não o era!
Isto mostra que não é só questão de estradas, questão de clima, de comunicação, mas também de "pessoas".. Algum carisma, confiança, força de vontade de uns conhecidos por "outros", com divulgação que chegue até esses "outros".. Foi um encontro que surgiu numa altura faminta por eles, e deu certo! Não é fácil repetir uma coisa destas, por causa do enfrentar a memória do Paulo, mas demonstra claramente que a reunião dos astrónomos está ao alcance de todos.
É preciso vontade motivada pelo tal amor à astronomia, para conseguir reunir as pessoas. É que no fundo, além da astronomia há aquela componente humana de quem está sob a mesma noite em conjunto no mesmo espaço, que parecendo que não, também ajuda na vontade ir a um encontro.
É também preciso "tempo" para organizar isto. Quando são os outros a fazer, é sempre mais fácil, e não é de esperar que alguém inexperiente no hobbie tome a iniciativa.
Por tudo isto, é complicado. Continuo a pensar que uma pessoa tem que ter uma grande disponibilidade e abertura para se conseguir organizar num encontro com mais gente.

Abraço,

Fil.

2008/7/24 Nuno Coimbra <ncoi...@gmail.com>:

Carlos

unread,
Jul 24, 2008, 5:10:56 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
--- On Thu, 7/24/08, Paulo Aguiar <paulo....@oninetspeed.pt> wrote:

> Não sei quantos aos outros, mas Polaris tem aumentado a
> actividade - está mais vibrante:
> http://www.universetoday.com/2008/07/22/polaris-brightness-variations-are-revived-astronomers-mystified/

LOLLLLL :P

Mas nota que está com menos anteriomente que antigamente...que antes de ter decrescido ;)

perdeu actividade quando o Nuno passou a geri-la.... só pode :P
LOLLLLL :P
hihihihihihihi :)


Carlos

unread,
Jul 24, 2008, 5:14:54 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
Ou seja:

Carisma do Organizador,
Motivação das Pessoas,
Parte social,
Tempo disponível,
Timing do evento.


É isto? :P

hmmmmmmmmmm bou ser mauzito.... :)

Nuno, segundo o Filipe, estas são as razões de não fazeres mais eventos no Porto.
Faltam-te alguns dos pontos.... ou todos!!!
ihiihihih

Olha que isto foi o Filipe que disse!!!
Não fui eu!!! :P

ehehehehehehe :)))

(tou a ber se armo mais barulho :P)

Nuno Coimbra

unread,
Jul 24, 2008, 5:16:25 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
DEves ter a mania que és engraçado, tu... :P

Nuno Coimbra

unread,
Jul 24, 2008, 5:21:10 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
Já li.. :) Eu não quis criticar o que disseste..

Si, eu sei. Passei a ideia que fiquei a pensar isso? Damn... O meu modo de argumentar pode ser, digamos, enfusivo...:P
 


Mas, eu não sei bem..
Conheci, embora não pessoalmente, uma pessoa verdadeiramente espectacular que conseguiu um verdadeiro feito. O nosso falecido Paulo Santos, praticamente só através da internet (forum e blog) conseguiu reunir alguma gente para fazer um encontro de astronomia da Serra da Freita. Eu até estive para ir a partir de Lisboa, mas não podia naquela altura fazer uma viagem grande no fim-de-semana. Eu não queria ir por causa do céu, ou dos telescópios.. Eu queria ir por causa de quem lá ia; por quem era experiente e por quem não o era!

De facto. O Paulo tinha tudo para ser dinamizador destas coisas. Ficou o exemplo. :)
 

Isto mostra que não é só questão de estradas, questão de clima, de comunicação, mas também de "pessoas".. Algum carisma, confiança, força de vontade de uns conhecidos por "outros", com divulgação que chegue até esses "outros".. Foi um encontro que surgiu numa altura faminta por eles, e deu certo! Não é fácil repetir uma coisa destas, por causa do enfrentar a memória do Paulo, mas demonstra claramente que a reunião dos astrónomos está ao alcance de todos.

Exactamente, claro que está. Por isso é que lancei o tema para debate. Eu falei no Norte em geral, mas o mesmo de certo se aplica a outras zonas do país. Aliás, o Daniel também tocou essa parte. :)
 

É preciso vontade motivada pelo tal amor à astronomia, para conseguir reunir as pessoas. É que no fundo, além da astronomia há aquela componente humana de quem está sob a mesma noite em conjunto no mesmo espaço, que parecendo que não, também ajuda na vontade ir a um encontro.
É também preciso "tempo" para organizar isto. Quando são os outros a fazer, é sempre mais fácil, e não é de esperar que alguém inexperiente no hobbie tome a iniciativa.
Por tudo isto, é complicado. Continuo a pensar que uma pessoa tem que ter uma grande disponibilidade e abertura para se conseguir organizar num encontro com mais gente.

Eu tenho conseguido "arrastar" comigo, aos encontros que tenho ido e às observaçoes qeu vou indo, alguns curiosos. Alguns gostam, outros nem por isso. Outros lá vão repetindo a dose. Mas isto é claramente pouco...

Abraço,
Nuno Coimbra

Nuno Coimbra

unread,
Jul 24, 2008, 5:23:56 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
Oh senhor... Mas eu não organizo eventos. Quer dizer, agora nao. :P

Já o fizemos e, se bem te lembras, não correu mal de todo...Mas tinhamos a Vera, que é pior que o coelho da Duracel. (onde andas? ainda não dissesta nada aqui!)

Quanto ao tempo, tenho tido pouco infelizmente até para mim...Carisma  e afin, não comento. As outras pessoas têm direito a expressar-se... Tu, por exemplo, o que te safa é seres verde... :P

Já o Filipe, numa oportunida havemos de conversar... :P

Abraço,
Nuno Coimbra

2008/7/24 Carlos <alien_p...@yahoo.com>:

Carlos

unread,
Jul 24, 2008, 5:27:48 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
--- On Thu, 7/24/08, Nuno Coimbra <ncoi...@gmail.com> wrote:

"A Vera é pior que o coelho da Duracel"

Quer dizer, o Filipe diz tudo aquilo sobre ti e tu desancas na Vera?
ai ai....

LOLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL :=)


Carlos

unread,
Jul 24, 2008, 5:29:21 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
Acho que se devia parar com a brincadeira (eu culpo o Nuno :P) e continuar com a reflexão que estavam a fazer, porque estava a ser excelente ;)

a sério! ;-)

Nuno Coimbra

unread,
Jul 24, 2008, 5:32:26 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
Eu só a provoquei a ver se ela vem cá dar a opinião dela. Também já andou nas lides de encontros e divulgação... E o coelho da duracel é o exemplo da energia inesgotável. :P

Daniel Bento

unread,
Jul 24, 2008, 5:52:12 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
Eu quando falei na temperatura foi só um exemplo, dos diversos
factores que podem influenciar a escolha... Climáticos existem muitos.

E sim, eu sei que há Litoral, Interior, Norte Litoral e Norte
Interior.. etc... E sei que existe população no Norte e que existe
zonas civilizadas no Norte eheheh
Acho que era um pouco mau dizer que não há :)


On Thu, Jul 24, 2008 at 10:27 AM, Carlos <alien_p...@yahoo.com> wrote:
>

--

Nuno Coimbra

unread,
Jul 24, 2008, 5:56:15 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
Factores climáticos existem em todo o lado. Inclusivamente noutros países onde a Astronomia é mais activa e produtiva, há zonas com climas verdadeirmente agrestes. Percebo perfeitamente as questões climáticas como influenciadoras da problemática. Não "aceito" é que sejam consideradas fulcrais. :)

Abraço,
Nuno Coimbra

Daniel Bento

unread,
Jul 24, 2008, 6:37:08 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
Sim, mas também não digo que são fulcrais. E nem eu aceitaria isso
como já deu para entender pelas minhas opiniões. O facto de também
termos "Internet" e tecnologia às vezes também não ajuda. Penso que
muitas vezes, o facto de estarmos muito tempo dedicados a um
monitor/teclado também nos faz perder algum dinamismo com o
"exterior". E isso começa logo pelo isolamento das pessoas em relação
ao mundo (que se verifica cada vez mais nos países desenvolvidos) e
acaba por se reflectir noutros tipos de encontros. Tal como o Filipe
disse, a disponibilidade começa a ficar reduzida.

De acordo com os gostos pessoais, acho que também é possível talvez
dizer que, uma vez que cada vez mais temos trabalhos "mais parados"
(escritório etc), por vezes, julgo que as pessoas tentam "ocupar" o
resto do tempo com actividades mais mexidas, mais desportivas e de
momentos de maior relaxamento. Não estou a dizer que a Astronomia não
faz isso, mas também não posso dizer que é uma actividade muito
mexida. E se não for pelos momentos de convívio e de beleza também
pode cansar a mente :).

Era engraçado elaborar uma lista de provincias, colocar lá vários
dados: clima, terreno, localização geográfica, sociedade entre outros
dados e procurar dados mais concretos sobre as razões que levam a
menos eventos em X ou Y localidade e mais em Z local :)


2008/7/24 Nuno Coimbra <ncoi...@gmail.com>:

mart...@portugalmail.pt

unread,
Jul 24, 2008, 6:55:33 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com

"Quanto ao CAUP, eles podiam fazer MUITO mais!!!"

????????
Tu não pertencias ao CAUP????
hmmmmmmmmmmmm esta frase tua surpreendeu-me!! ;)

Olha que esta lista é pública... há mais gente (pensei que tb fosses!) do CAUP
;) ... e da FCUP ;)

Eu pertencia ao CAUP, mas não estava vinculada ao CAUP. Mas mais importante
ainda, não gosto de mentiras nem gosto de ocultar ou fingir que o problema não
existe. O CAUP tem muitos aspectos positivos, tem, mas tem que trabalhar muito
na parte da divulgação...

Marta


__________________________________________________________
Pare de esbanjar dinheiro!
Compare o preço da sua ligação à Internet
http://acesso.portugalmail.pt/maisbarato

Filipe Dias

unread,
Jul 24, 2008, 7:05:30 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
Epá, eu deixei-me levar um pouco pelas memórias, nem estava a criticar ninguém!.. :)
Eu, do Nuno Coimbra, conheço pouco mais que as fotografias bonitas dele, a modos que não sou assim muito má língua, agora tu cais-lhe logo em cima!! :-P
Deixa lá a discussão continuar, que isto está a ser interessante de ler :)

Abraço, ;)

Fil

On Thu, Jul 24, 2008 at 10:27 AM, Carlos <alien_p...@yahoo.com> wrote:

Nuno Coimbra

unread,
Jul 24, 2008, 7:08:15 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
Filipe...Não lhe dês corda... :P

Abraço,
Nuno Coimbra

2008/7/24 Filipe Dias <filipe.ma...@gmail.com>:

André Isidoro Fernandes Esteves

unread,
Jul 24, 2008, 7:36:30 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
Caros,

Pelo que tenho testemunhado ao longo dos anos, muito da actividade astronómica
que é relatada tem como precursor a actividade de alguns elementos,
inicialmente: Máximo Ferreira, Teresa Lago, depois surgiram outros: José
Matos, a APAA revitalizou, o Acácio Lobo manteve-se de unhas e dentes apesar
da solidão alentejana. Muitos alunos do CAUP vingaram raízes noutros lados, o
OAL e Coimbra acordaram de um longo sono, etc...

A dicotomia sugerida tb tem a sua parte nas intenções e actividades dos
percursores: a do Máximo Ferreira sempre foi a divulgação junto do grande
público como meio de afirmação académica como outsider e a actividade incial
da Teresa Lago, como insider acadêmica, prestava-se a publicitar e justificar
publicamente a existência do CAUP e da sua situação e problemas que a sua
hegemonia da altura lhe trazia (quantas vezes as pessoas confundiam
astronomia com astrologia...).

Mas os problemas desapareceram, as carreiras solidificaram-se e o prestígio
passou a ser usado noutras direcções. Ficou a inércia e o comportamento
memético aos percursores.

E assim ficou o norte e o sul.

Talvez falte gente independente de espírito e coração, que em grupo se trate
igualitariamente com um gosto pronunciado pela meritocracia informal e de
partilharem o que sabem sem olhar a caras e diplomas.

Faltam-nos mais astrónomos amadores a produzirem dados e observações sérias
regularmente e que o façam pelo gozo que dá.

A minha farpa,

André Esteves

Jorge Almeida

unread,
Jul 24, 2008, 8:59:58 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
uma forma de tentar convencer a astrofesta a fazer mais no Norte era
fazer um estudo exaustivo dos pontos a favor e também das desvantagens
efecutando um estud sério comparativo com as zonas onde foram feitas
ou se prevê fazerm astrofestas. Claro, isto implica que haja tempo e
meios, os quais nao me parecem, de momento, muito abundantes. Contudo,
eu estou a pensar fazer, em breve, uma vistoria geral no Norte por
causa do eclipse da década de 20. Sim, é preciso começar a ver isso
já! :) E pq? Para recolher informações climatológicas, de conhecer bem
os acessos a locais para melhor se antecipar um local onde a
visibilidade do evento seja mais propícia. Poderia estender-se a tal
para organizar as proximas astrofestas futuramente. Para mim o que é
fundamental numa astrofesta: céus excelentes com pouca poluição
luminosa faça frio, faça o que for. O argumento de distância não faz
muito sentido, quando há o verdadeiro amor pela Astronomia. E seria
uma só vez por ano como o é!

Uma forma de estipular um estudo comparativo e justo seria considerar
os seguintes parâmetros;:

- leituras SQM
- nível de poluição luminosa (numa escala de 0 a 10 - sendo 0 a melhor
situação - inexistência de poluição luminosa)
- conjunto de acessos rodoviários
- extensão em km^2 da área de observação possível e em segurança
- requisição de serviços de saúde / polícia local (possibilidade)
- apoio logístico oferecido pelas câmaras/freguesias locais
- formas de divulgação eficazes a nível nacional (não esquecendo do
program delineado antecipado com 2 meses! e de prefrência contemplando
todos os gostos e idades - que raramente acontece.)
- uma sugestão : possibilidade de oferecer em certos locais
possibilidade de um autocarro para irem ao local de encontro. Mas como
as verbas são o que são... duvido. Se fosse o caso de organizar um
enconrto pela minha parte e houvesse tal verba, eu disponibilizaria-a
para não haver desculpas que não havia meios para deslocar para X
local. É exequível.

Eu não ficaria admirado se o Norte oferecesse todas estas condições. E
oferece-as. Seria um bom compromisso fazer etsa ordem: Norte- Centro-
SUL. ao fim do terceiro ano, girvaa de novo. Assim ficariam todas as
zonas servidas. :) Mas a astrofesta tem motivos políticos por trás, o
que complica ainda mais. E faz com que a tendência continue a ser a
mesma. Portanto, acho que o principal é a falta de moptivação.
Portugal vai de norte a sul. Haja vontade e meios. Eles têm os meios
(verbas)...
Vejam como os numeros da asfrofesta de 2005 foram excelentes, o que
reforça que deveriam continuar a fazer mais vezes no Norte tambem. E
a zona interior tb parece-me algo esquecida. Estou aberto a críticas,
sugestões. É natural que haja discordâncias do meu ponto de vista.
Confesso, desde já, que não tenho tempo de lter os quase 40 mensagens
atrás. :| Por isso, as desculpas por qualquer repetição que possa
existir.


Um abraço,

Jorge Almeida


2008/7/23 Paulo Aguiar <paulo....@oninetspeed.pt>:
>
> Uma possível explicação para a dificuldade em captar o interesse do pessoal
> do Norte pode ser a meteorologia. Mais céus nublados, noites mais frias...
>
> Outra pode ser simplesmente a dificuladade em arranjar locais de observação.
> No Sul há muito mais zonas planas e sem árvores. Na região do grande Porto,
> por exemplo, para além das condições de iluminação, há árvores por todo o
> lado e as zonas mais isoladas são tipicamente no alto dos montes... mais
> ventosos e com bom ângulo de vista para as luzes das povoações vizinhas.
>
> Mas claro, o principal factor tem mesmo a ver com a vontade e capacidade de
> mobilização das pessoas. Penso que aquilo que quero dizer é que no Norte é
> mais fácil desmoralizar também...
>
> Paulo Aguiar (do Norte)

Vera Gomes

unread,
Jul 24, 2008, 10:08:27 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
Não se esqueçam do magnifico trabalho do Nuclio e da Rosa Duran... pelo menos quando falam de "Talvez falte gente independente de espírito e coração, que em grupo se trate igualitariamente com um gosto pronunciado pela meritocracia informal e de partilharem o que sabem sem olhar a caras e diplomas."
 
VG

 
Em 24/07/08, André Isidoro Fernandes Esteves <aifes...@gmail.com> escreveu:

Nuno Coimbra

unread,
Jul 24, 2008, 10:20:36 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
O trabalho do Nuclio e da Rosa Doran é de salutar e é mesmo muito bom. Mas, lá está, é principalmente em na zona LVT. Continua a não servir de muito às zonas "esquecidas" do Norte e, se formos mais ao pormenor, do interior de Norte a Sul (embora com mais predominancia das escassez no Norte e Centro).

Vera, tu sabes bem o que passamos para divulgar o "Fim de Semana do Espaço" em Lousada, devido aos meios que tinhamos disponíveis. Conseguimos montar, atrevo-me a dizer, um bom evento. E quem eramos nós? Uns carolas que se meteram ao trabalho. Como disse, infelizmente essa massa critica no Polaris perdeu-se por n motivos, principalmente devido a quem supostamente estaria por trás do grupo (ANOA) ter entrado em eclipse.

Seja como for, fiquei sempre com a sensação de que se houvessem pessoas, fariamos mais e melhor. Isto tudo para dizer que concordo contigo em parte do que dizes. Por aqui, há pessoas, não há é muitas.

Por outro lado, a dificuldade da divulgação tambem esbarra com a falta de vontade de colaboração. E já estamos a levar a discussão para outro campo, liminarmente adjacente à temática inicial. :)

Abraço,
Nuno Coimbra

2008/7/24 Vera Gomes <verac...@gmail.com>:

Nuno Coimbra

unread,
Jul 24, 2008, 10:24:09 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
Man, tu consegues escrever ainda mais que eu numa mensagem só! lol


2008/7/24 Jorge Almeida <encyclopaed...@gmail.com>:


uma forma de tentar convencer a astrofesta a fazer mais no Norte era
fazer um estudo exaustivo dos pontos a favor e também das desvantagens
efecutando um estud sério comparativo com as zonas onde foram feitas
ou se prevê fazerm astrofestas.

Mais uma vez, a Astrofesta foi só um exemplo.
 
Poderia estender-se a tal
para organizar as proximas astrofestas futuramente. Para mim o que é
fundamental numa astrofesta: céus excelentes com pouca poluição
luminosa faça frio, faça o que for.  O argumento de distância não faz
muito sentido, quando há o verdadeiro amor pela Astronomia. E seria
uma só vez por ano como o é!

O céu excelente não é uma condição primordial para mim, no caso de um evento de divulgação. É sim a logistica. Um céu razoável é suficiente para as pessoas verem mais que o costume e ficarem a saber mais do que sabiam. ;)
 

Eu não ficaria admirado se o Norte oferecesse todas estas condições. E
oferece-as. Seria um bom compromisso fazer etsa ordem: Norte- Centro-
SUL. ao fim do terceiro ano, girvaa de novo. Assim ficariam todas as
zonas servidas. :) Mas a astrofesta tem motivos políticos por trás, o
que complica ainda mais. E faz com que a tendência continue a ser a
mesma. Portanto, acho que o principal é a falta de moptivação.
Portugal vai de norte a sul. Haja vontade e meios. Eles têm os meios
(verbas)...
Vejam como os numeros da asfrofesta de 2005 foram excelentes, o que
reforça que deveriam continuar a fazer mais vezes no Norte tambem.  E
a zona interior tb parece-me algo esquecida.

Claro que o Norte tem todas as condições. E é claro que outras regiões interiores e "esquecidas" também as reunam. Mas é preciso vontade para que as coisas aconteçam por parte de quem tem os meios para coisas desta envergadura. No entanto, a divulgação em geral, pode viver de pequenas coisas e não somente das de envergadura de uma astrofesta. ;)

Abraço,
Nuno Coimbra

paul...@sapo.pt

unread,
Jul 24, 2008, 10:53:11 AM7/24/08
to astr...@googlegroups.com

Ola

Só agora vi o mail. Quanto a este tema tenho a dizer, que alem de uma grande falta de informação dos encontros / observações, também existe uma grande falta de comparência por parte das pessoas (incluindo eu) aos eventos.

Outra pergunta que eu quero fazer é o se passa com a astrofesta? Porque tantas criticas negativas? Eu nunca fui a nenhuma mas o que eu tenho ouvido são opiniões negativas (poucas positivas). A organização é má? Tem poucos eventos? Não vale a pena lá ir?

E verdade que podiam já ter feito uma pagina na internet para falar sobre o evento e apresentar o programa. Tem que por os olhos na ASTROPAIVA :) he he he

Acho que não tem a ver com Norte e Sul, tem a ver com a vontade das pessoas aperecerem aos encontros. Porque se se fazem em 2 ou 3 anos e tem pouca gente, a organização tem pouca vontade de voltar a fazer.

Cumprimentos e boas perias (para quem as tem) :)

Paulo Almeida

 

 

Carlos

unread,
Jul 24, 2008, 1:04:50 PM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
--- On Thu, 7/24/08, Filipe Dias <filipe.ma...@gmail.com> wrote:

"Eu, do Nuno Coimbra, conheço pouco mais que as fotografias bonitas dele..."

Oh Filipe......

LOL :P

:-)


Carlos

unread,
Jul 24, 2008, 1:11:05 PM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
--- On Thu, 7/24/08, Nuno Coimbra <ncoi...@gmail.com> wrote:

> Vera, tu sabes bem o que passamos para divulgar o "Fim
> de Semana do Espaço" em Lousada

hmmmmmmmmmmmmmm
isso lembra-me algo....
LOLLL :P

Nuno, não te esqueças é de ANTES de pensarmos fazer isso, termos ido pelas escolas dar-lhes DE GRAÇA os nossos conhecimentos.... só pelo gozo da divulgação astronómica.
Viste as respostas que tivemos, né? ;)

E parece-me que éramos (se calhar ainda seremos) "gente independente de espírito e coração, que em grupo se trate igualitariamente com um gosto pronunciado pela meritocracia informal e de partilharem o que sabem sem olhar a caras e diplomas".


Carlos ;-)


Carlos

unread,
Jul 24, 2008, 1:12:37 PM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
-- On Thu, 7/24/08, paul...@sapo.pt <paul...@sapo.pt> wrote:

> E verdade que podiam já ter feito uma pagina na internet
> para falar sobre o evento e apresentar o programa. Tem que
> por os olhos na ASTROPAIVA :) he he he


axo que realmente...falaram tanto...deram tantos exemplos... e esqueceram-se do AstroPaiva!!! ;-)


Carlos

unread,
Jul 24, 2008, 1:16:03 PM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
Gostava de ter uma opinião de alguém do Brasil.

Provavelmente os brasileiros estarão a pensar:

"De que raio estão eles a falar? Portugal é tão pequenino e eles estão com problemas onde é a Astrofesta?? Seja onde fôr, é sempre no mesmo sítio! (segundo as distâncias daqui)"


Nuno Coimbra

unread,
Jul 24, 2008, 1:31:37 PM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
De facto! É quase imperdoável.

Abraço,
Nuno Coimbra

Nuno Coimbra

unread,
Jul 24, 2008, 1:32:48 PM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
Exactamente! Era tudo feito de borla. E ninguém quis associar-se. Apenas alguns professores a título individual acabaram por aparecer por lá...

E sim, ainda somos pessoas dessas. :)

Abraço,
Nuno Coimbra

2008/7/24 Carlos <alien_p...@yahoo.com>:

Vera Gomes

unread,
Jul 24, 2008, 4:04:08 PM7/24/08
to astr...@googlegroups.com

Já o fizemos e, se bem te lembras, não correu mal de todo...Mas tinhamos a Vera, que é pior que o coelho da Duracel. (onde andas? ainda não dissesta nada aqui!)


VG: COELHINHO DA DURACELL?! acho que já me chamarem pior. Se bem me lembro o evento de de lousada correu muito bem, e só não houve continuidade porque o Pedro entrou na Universidade, eu vim para Lisboa e tu ficaste sozinho no Porto.
 
Na minha opinião, o que torna um evento mais ou menos apelativo, é o marketing e o timing. O numero de telefone das pessoas certas, pode fazer toda a diferença para arranjar o espaço, a divulgação, etc. Na minha opinião, networkig ajuda imenso para a participação das pessoas assim como a forma como o "embrulho" é apresentado ao público em geral.

VG

Carlos

unread,
Jul 24, 2008, 4:10:43 PM7/24/08
to astr...@googlegroups.com
--- On Thu, 7/24/08, Vera Gomes <verac...@gmail.com> wrote:

>Na minha opinião, networkig ajuda imenso

aki, tudo passa por networking.... por isso, tens razao ;)


>assim como a forma como o "embrulho" é apresentado ao público em geral.

Penso que foi no domingo.... Nuno, lembras-te?... que a Vera apareceu lá muito bem "embrulhada"...

Vera, acho que até comentei contigo que a tua mini-saia tinha sido excelentemente escolhida!!!! :)
Eu tinha ido ao evento só por isso!!! :)
LOLLLLLLLLLLLLLL :-)

just kidding with you :)

ou melhor, half-kidding.... axo que ter mulheres no evento... e com certas vestimentas... ajuda a chamar mais elementos masculinos!!! ;)

aki por vezes utiliza-se estas tecnicas :P
eu sei que esse nao era o objectivo da Vera na altura... ;)
mas eu nao sou contra essas tecnicas!! LOL

é kestao de tar atento à demografia da audiencia ;)


Jorge Almeida

unread,
Jul 25, 2008, 4:27:14 AM7/25/08
to astroPT
A Vera é o único elemento feminino que se manteve na astronomia
amadora entre as muitas que conheci. Está, por isso, de parabéns pela
coerência, consistência e... durabilidade. :D lol

Espero que continues por aqui até aos 120 anos. :D


Jorge Almeida


On Jul 24, 9:10 pm, Carlos <alien_portu...@yahoo.com> wrote:

Vera Gomes

unread,
Jul 25, 2008, 4:59:43 AM7/25/08
to astr...@googlegroups.com
Obrigada Jorge!
 
Eu espero durar até ao 120 anos e sempre lúcida e capaz de me mexer lolll
 
VG

 
2008/7/25, Jorge Almeida <encyclopaed...@gmail.com>:

Nuno Coimbra

unread,
Jul 25, 2008, 5:01:42 AM7/25/08
to astr...@googlegroups.com
Lembro-me sim... Eu tenho lá em casa fotos sobre do evento e tudo. :P

Foi no Domingo, deve ter sido para a cerimónia de encerramento do evento. Ela percebe de marketing. DEve ter sido por isso, mas melhor que ninguém, ela lá poderá explicar-se.

E, de facto, o Carlos tem razão. Essas técnicas funcionam sempre e não só com os homens. :P

Abraço,
Nuno Coimbra

Nuno Coimbra

unread,
Jul 25, 2008, 5:03:31 AM7/25/08
to astr...@googlegroups.com
Eu não duvido nada que tu dures até aos 120 anos, sempre activa (o que não vai ser muito justo para alguns de nós...:P)

Abraço,
Nuno Coimbra

2008/7/25 Vera Gomes <verac...@gmail.com>:

Vera Gomes

unread,
Jul 25, 2008, 5:10:46 AM7/25/08
to astr...@googlegroups.com
Espero que não tenhas fotos compremetedoras do evento. E se tiveres as fotos fotos do evento digitalizadas, gostava imenso que mas enviasses.
 
A vida não é justa :P pode ser que aos 120 anos esteja a ser a diplomata da Terra em Marte! ; ) O Nuno Crato  sugeriu-o quando fomos à Astrofesta e eu não me importava nada de o ser! lolll
 
VG

 
Em 25/07/08, Nuno Coimbra <ncoi...@gmail.com> escreveu:

Nuno Coimbra

unread,
Jul 25, 2008, 5:13:52 AM7/25/08
to astr...@googlegroups.com
Isso agora...Comprometedoras...Bom há sempre as fotos em que andavas lá agarrada a um ET verde. Lembras-te? Era mais ou menos do teu tamanho? hihihihi

As fotos não as tenho digitalizadas, mas é capaz de se arranjar qquer coisinha. Vai-me lembradno para eu tratar disso. ;)

Vera Gomes

unread,
Jul 25, 2008, 5:15:04 AM7/25/08