IG inovando

7 views
Skip to first unread message

Irapuan Martinez

unread,
Apr 14, 2007, 3:31:31 PM4/14/07
to Lista ArqHp
Como se sabe, o IG sempre foi uma empresa inovadora. Começou lançando o acesso a internet gratuito no Brasil (que de gratuito, não tinha nada). O modelo provimento de acesso micou com as operadoras de TV a cabo, rádio e telefone tomando o mercado. Agora para os portais sobreviverem, é a custa de conteúdo. E o IG inova absurdamente:

http://www.igpedia.com.br/

"A enciclopédia que é você quem faz". Wow, como ninguém nunca havia pensado nisto antes? Existe uma certa "Uiquipedia" que copiou descaradamente este modelo do iG. Fui inclusive procurar pela verbete:

http://www.igpedia.com.br/alphabetical.asp?alphaVerb=W

("alphabetical"? O plágio do IGpedia, a Wikipedia, ao menos sabe o que são URLs amigáveis)

Nenhuma verbete na letra W. Bom, como este conceito de wiki é absurdamente novo - tem apenas 7 anos que caiu no radar - vou explicar para vocês: Qualquer um pode editar uma verbete. Então resolvi criar a verbete "wiki" no IGpedia.

"Para contribuir com a IGpedia é necessário efetuar seu login." é a mensagem que eu recebo. Como a Wikipedia não tem freemail, eles permitem a edição sem precisar logar (exceto, claro, em verbetes "controversas").

Não é que eu tenho um e-mail do IG? Me cadastrei anos atrás, pela conveniência de me logar via dial up. Se alguém quiser se aventurar, um aviso: O que eles chamam de login não é o seu username. É o e-mail inteiro. Se entrar apenas o nome antes do "@", você não está cadastrado.

Descobri que o IGpedia tem uma coisa que faz muita falta ao Wikipedia: O IGpedia restringe o conteúdo à apenas 1024 caracteres, enquanto o falastrão do Wikipedia pode extender-se no assunto. Isso me induz que o Wikipedia nos permite ser vagos, enquanto o IGpedia nos ensina a sermos sucintos e objetivos.

Toso minha verbete e então clico em "Criar link". Nada acontece.

Clico em "enviar". Um alerta me lembra que eu preciso concordar com os termos de publicação. Estes termos:

http://www.igpedia.com.br/regras_uso.asp

Que contém pérolas tais como:

CLÁUSULA QUARTA – CESSÃO DE DIREITOS E EXCLUSIVIDADE
4.1.Nos termos do artigo 49, da Lei nº 9610 de 1998, por este Contrato são transferidos ao IG todos os direitos autorais patrimoniais sobre o Material
(...) 4,2, O Usuário cede e transfere ao IG, em caráter definitivo, irrevogável, irretratável e sem qualquer ônus todo e qualquer direito patrimonial de autor relativo ao Material de cuja criação venha a participar ou que venha a fornecer como Usuário, bem como declara estar ciente de que o Material poderá ser utilizado em associação com outros textos, títulos, documentos, gráficos e demais materiais de propriedade do IG. 

O trabalho de editar a verbete é de vocês. Quem lucra, é o IG. Me deu uma vontade louca de passar todo meu final de semana criando verbetes lá. Tento criar a primeira, sobre "wiki". Como sou bobo, cliquei que topo as condições dele. Clico novamente em "enviar" e novamente o alerta: "Escolha uma disciplina".

Oh, sim, eu tenho que classificar. Folksonomy? Não, isto ainda é novidade lá (Nota mental: lembrar de criar esta verbete). Tenho que escolher qual tema pertenceria o "wiki": Artes, Biografias, Biologia, Ciências, Física, Geografia, História, Literatura, Matemática, Português, Química e só.

Pus Química. Primeiro, porque sempre adorei aulas de química. E segundo, nenhuma das demais me parecem adequadas. Clico finalmente em "enviar". Ah, a coroação:

Microsoft VBScript runtime  error '800a000d'
Type mismatch: 'myID'
/WikiConn.asp, line 542

Poderia desculpar que o serviço está começando, por isso ele é tão rígido, tão sem conteúdo e com defeitos de programação. Mas o dito já está sendo anunciado nos portais do iG.
 
O absurdo maior nem é o IG quereno tascar mercado de um serviço consolidado. Copiar o que vemos lá fora já virou tradição dos portais brasileiros. O absurdo maior acho que ainda é este:

CLÁUSULA SEXTA – CONTEÚDOS NÃO PERMITIDOS NO MATERIAL DO USUÁRIO
6.1. A seguir encontra-se uma lista exemplificativa e não exaustiva de atos e conteúdos proibidos no Material, tanto com relação ao nome quanto ao seu conteúdo:

(...)  (p) Material que contenha hiperlinks,

Poisé, IG inovando. Lança um wiki que de rápido, não tem lhufas - meu link "wiki" não foi publicado, não se pelo erro, ou se porque eles tem que "revisar" o conteúdo - nem me atrevo a tentar corrigir alguma verbete existente. Verbetes com mais de 1024 bytes não são adequadas; e seu web site colaborativo não permite a criação de links, uma coisa tão elementar na hypermedia quanto seria imagens na TV, som no rádio ou tinta em livro.

O pessoal da Desciclo.pedia.ws foram mais felizes que o IG.

Irapuan Martinez

unread,
Apr 14, 2007, 9:25:16 PM4/14/07
to Lista ArqHp
On 4/14/07, Irapuan Martinez <ira...@gmail.com> wrote:
Poisé, IG inovando. Lança um wiki que de rápido, não tem lhufas - meu link "wiki" não foi publicado, não se pelo erro, ou se porque eles tem que "revisar" o conteúdo -

Reenviei a página com a verbete e apareceu esta simpática mensagem:

http://www.igpedia.com.br/thankyou.asp

Obrigado por sua contribuição.
Em 48 horas você vai receber um e-mail,
confirmando ou não a publicação do seu verbete.

Morda-se de inveja Wikipedia, aqueles apressadinhos. No IGpedia as coisas tem seu tempo. Enquanto na Wikipedia chega a ser um exercício impessoal, na IGpedia você recebe até e-mail comentando sua verbete.


nem me atrevo a tentar corrigir alguma verbete existente.

Nem poderia. Não se corrige verbetes no IGpedia. Apenas se dependura novos "post" de no máximo, 1024 bytes. Usuários do Orkut acharão isto bastante familiar. Com a diferença que no Orkut, ao menos, sai na hora ao invés de 48 horas depois.

Valdir Silveira Junior

unread,
Apr 15, 2007, 10:03:45 AM4/15/07
to ArqHP - Arquitetura de home pages
Falar do IG é um caso a parte. O que ainda impressiona é ver a medonha
tentativa dos portais brasileiros em se apropriar, de forma falsa e
mesquinha, de idéias e conteúdo de fora e de seus próprios clientes.
IG copiando wikipedia, uol copiando orkut, terra copiando flickr, mas
o que mais impressiona é que eles param por aí. Aplicando a Lei de
Gérson, eles arruma um jeito de adaptarem isso tudo ao modelo do
"vamos ganhar com isso". Fico imaginando o que seria da Web se
dependesse dessas empresas com seus executivos primitivos e ignorantes
se passando por inovadores.

Ahhh mas o povo cai, cai direitinho, a Globo que o diga.


On 14 abr, 22:25, "Irapuan Martinez" <irap...@gmail.com> wrote:

Israel Cefrin

unread,
Apr 15, 2007, 10:33:23 PM4/15/07
to ar...@googlegroups.com
On 4/14/07, Irapuan Martinez <ira...@gmail.com> wrote:
> On 4/14/07, Irapuan Martinez <ira...@gmail.com> wrote:
> > Poisé, IG inovando. Lança um wiki que de rápido, não tem lhufas - meu link
> "wiki" não foi publicado, não se pelo erro, ou se porque eles tem que
> "revisar" o conteúdo -
>
> Reenviei a página com a verbete e apareceu esta simpática mensagem:
>
> http://www.igpedia.com.br/thankyou.asp
>
>
> > Obrigado por sua contribuição.
> > Em 48 horas você vai receber um e-mail,
> > confirmando ou não a publicação do seu verbete.
>
>
> Morda-se de inveja Wikipedia, aqueles apressadinhos. No IGpedia as coisas
> tem seu tempo. Enquanto na Wikipedia chega a ser um exercício impessoal, na
> IGpedia você recebe até e-mail comentando sua verbete.

Pior é perceber que esses caras ganham prêmios nesses concursos
badalados/criados por eles mesmos (IBEST da vida).

O IG só faltou pedir confirmação telefônica e por firma reconhecida em
cartório para poder postar uma verbete nessa IGnorantePÉDIA


--
Israel Cefrin
http://www.cefrin.com/blog

Renato Elias

unread,
Apr 15, 2007, 10:53:12 PM4/15/07
to ar...@googlegroups.com
Israel Cefrin wrote:
> On 4/14/07, Irapuan Martinez <ira...@gmail.com> wrote:
>
>> On 4/14/07, Irapuan Martinez <ira...@gmail.com> wrote:
>>
>>> Poisé, IG inovando. Lança um wiki que de rápido, não tem lhufas - meu link
>>>
>> "wiki" não foi publicado, não se pelo erro, ou se porque eles tem que
>> "revisar" o conteúdo -
>>
>> Reenviei a página com a verbete e apareceu esta simpática mensagem:
>>
>> http://www.igpedia.com.br/thankyou.asp
>>
>>
>>
>>> Obrigado por sua contribuição.
>>> Em 48 horas você vai receber um e-mail,
>>> confirmando ou não a publicação do seu verbete.
>>>
>> Morda-se de inveja Wikipedia, aqueles apressadinhos. No IGpedia as coisas
>> tem seu tempo. Enquanto na Wikipedia chega a ser um exercício impessoal, na
>> IGpedia você recebe até e-mail comentando sua verbete.
>>
>
> Pior é perceber que esses caras ganham prêmios nesses concursos
> badalados/criados por eles mesmos (IBEST da vida).
>
>
Eu descobri a alguns anos que igual ao Gmail os Egos de Donos de Agência
de Publicidade não tem limite, e sempre aumentam no final do dia.

> O IG só faltou pedir confirmação telefônica e por firma reconhecida em
> cartório para poder postar uma verbete nessa IGnorantePÉDIA
>
>
>
Como Irapuan falou o IG é só um tapa buraco para dial up em caso de
falta de conexão, do resto, não serve para nada, os portais brasileiros,
quase não tem relevância no que eu leio hoje em dia.

André Carneiro

unread,
Apr 15, 2007, 11:06:35 PM4/15/07
to ar...@googlegroups.com
Até porque, o curso de jornalismo hoje prepara o cidadão para uma profissão que não existe no Brasil. Só existem agências de notícia e o trabalho do cara é redigir a mesma coisa de jeito diferente. Basta olhar a banca e ver a notícia da capa, até o título é igual. Então, voltando ao assunto, portais não servem pra nada.

André
--
   André Carneiro
Gerente de Projetos
  QUALICONSULT

Vinnie Pozzebon

unread,
Apr 16, 2007, 8:45:58 AM4/16/07
to ar...@googlegroups.com

Hehehe, adoro essa lista! Mas essa do IG foi a piorzona... Imaginei que depois da fiasqueira do UolK parariam por aí... Mas não... Capaz! Bobinho eu...

--
Vinnie Pozzebon
vpoz...@gmail.com
http://vinniepozzebon.blogspot.com


Em 16/04/07, André Carneiro <ama...@gmail.com> escreveu:

Irapuan Martinez

unread,
Apr 16, 2007, 6:38:39 PM4/16/07
to ar...@googlegroups.com
Ei, não é que minha contrinbuição ao IGnopédia apareceu:

http://www.igpedia.co m.br/showemavalverbete.asp?categoryid=4&verbeteid=3301

Atenção!! Esta contribuição ainda não foi validada pela equipe de especialistas do Klickeducação.

Não sei do que eu rio mais:

Ridículo #1: Um wiki que pede 48 horas para inserir uma verbete

Ridículo #2: Um wiki que pede 48 horas EM DIAS COMERCIAIS

Ridículo #3: Um wiki sem links

Ridículo #4: Um wiki que permite aprofundar em verbetes em até 1kbyte

Ridículo #5: O layout elaborado de um serviço tão podremente implementado

Ridículo #6: Um wiki que não precisa de participantes - eles já tem uma equipe de "especialistas"

Constrangimento #1: Copiar não é desabonador, se você melhora o que existe. Mas copiar e fazer pior...

João Vagner Brito de Medeiros

unread,
Apr 16, 2007, 6:48:36 PM4/16/07
to ar...@googlegroups.com
porque o titulo lá em cima esta " Química" ? O Irapuan é quimico e não
sabemos? :D Como se faz uma bomba? hahahaha


--
---------------------------------------------------
João Vagner Brito de Medeiros
( jo...@iw2.com.br )
http://www.grupoiw2.com.br
| - http://www.iw2servers.com.br
| - http://www.iw2dominio.com.br
| - http://www.iw2.com.br
---------------------------------------------------

Irapuan Martinez

unread,
Apr 16, 2007, 7:40:33 PM4/16/07
to ar...@googlegroups.com
On 4/16/07, João Vagner Brito de Medeiros <joao....@gmail.com> wrote:
> porque o titulo lá em cima esta " Química" ?

Eu expliquei: Publicar uma verbete exige selecionar uma categoria. E
"química" era a categoria mais próxima disponível das opções para o
termo "wiki"...


> O Irapuan é quimico e não
> sabemos? :D

O que rola é uma química entre eu e a matéria.


> Como se faz uma bomba? hahahaha

Copie descaradamente um serviço reconhecido, implemente de forma
imunda, faça um layout tchans e sirva para o público.

Jc

unread,
Apr 16, 2007, 11:42:32 PM4/16/07
to ArqHP - Arquitetura de home pages

Mais uma ação oportunista de "quem faz a web no Brasil". Lamentável.

E o pior que isso ganha as grandes mídias, chega ao povo e o povo
engole. Como o povo
sempre está acostumado a não participar efetivamente em nada
mesmo...achará lindo!

Como o "novo Internet Explorer" e seu revolucionário modo de navegar
por abas.....

ai..ai...

On 16 abr, 20:40, "Irapuan Martinez" <irap...@gmail.com> wrote:

Marcelo Linhares

unread,
Apr 17, 2007, 7:58:29 AM4/17/07
to ar...@googlegroups.com
> E o pior que isso ganha as grandes mídias, chega ao povo e o povo
> engole.

Duvido, eu faço parte do povo e não engoli ;-)

> sempre está acostumado a não participar efetivamente em nada
> mesmo...achará lindo!

hummm... já passou da hora de pararmos de colocara culpa em cima do
'povo', se o produto consegue platéia, algum mérito ele
teve............ o 'povo' não engole qualquer coisa, este mesmo 'povo'
trocou o pobre 'cadê?' pelo 'google', o fraco 'zipmail' pelo
'gmail'....

O Uolkut faleceu, não demorará muito o igpedia irá para o mesmo caminho....

Claudio Gusmao

unread,
Apr 17, 2007, 8:23:29 AM4/17/07
to ar...@googlegroups.com
O grande lance é que o floater que apareceu na home está escrito:

"Procuram-se Gênios: Escreva sobre temas que estão bombando na escola,
se vc mandar bem seu texto é publicado"

Eles estão achando que se não houver moderação a galera vai detonar
... além do que nõa somos gênios... não entendemos a mensagem...
hahahahah

Muita pretensão sua né Ira querer colocar um verbete "Wiki" que
obviamente não está bombando na escola... hahaha

Abraço
Gusmão

diego nunes

unread,
Apr 17, 2007, 9:27:07 AM4/17/07
to ar...@googlegroups.com
On 4/17/07, Marcelo Linhares <marcelo...@gmail.com> wrote:
> hummm... já passou da hora de pararmos de colocara culpa em cima do
> 'povo', se o produto consegue platéia, algum mérito ele
> teve............ o 'povo' não engole qualquer coisa, este mesmo 'povo'
> trocou o pobre 'cadê?' pelo 'google', o fraco 'zipmail' pelo
> 'gmail'....

O "povo" não sabe se auto-gerir: fato. O povo é acomodado e só sai
da sua zona de conforto quando é obrigado. Minha mãe nunca deixaria de
usar o BOL se eu não desse pra ela uma conta no meu domínio. Ela teria
incríveis (quantos?) Megabytes para armazenar e acharia aquilo o
máximo -- provavelmente não chegaria a saber que pode-se ter mais que
1Gb (e uma experiência de uso muito melhor) sem pagar nada por isso.
Trocaram o "Cadê?" porque a mídia forçou. O Google virou referência,
deu notícia... O UOLKut chegou tarde: ninguém foi pra lá porque se
acomodaram no orkut, independente da qualidade ser melhor ou pior do
que outros serviços.
A culpa ainda é do "povo" sim, por mais que todos queiram
acreditar que as coisas mudaram. Com a popularização dos PCs a
tendência é só piorar: acabou o elitismo na internet, agora todo mundo
acessa. Os mesmos estigmas do convívio social "real" valem pra cá. O
povo que joga o lixo no chão mesmo estando ao lado da lixeira não vai
escolher que serviço é melhor, sem dúvidas, mas vai escolher o que já
tiver ouvido falar, o que for mais popular...


On 4/17/07, Claudio Gusmao <claudi...@gmail.com> wrote:
> "Procuram-se Gênios: Escreva sobre temas que estão bombando na escola,
> se vc mandar bem seu texto é publicado"

Creio que estão indo na onda do "produza conteúdo para nós e não
ganhe nada com isso" para tentar fazer algo como o "ZéMoleza.com"
versão web 2.0.
Estão focando (e eles conhecem foco?) uma "enciclopédia
estudantil" ao invés de uma enciclopédia livre de verdade sobre
qualquer tema: por isso a necessidade de categorizar entre opções que
normalmente encontram paralelos nas matérias do colégio.

--
diego nunes
dnunes.com

Leonardo Faria Coelho

unread,
Apr 17, 2007, 9:39:43 AM4/17/07
to ar...@googlegroups.com
On 4/17/07, Claudio Gusmao <claudi...@gmail.com> wrote:
> "Procuram-se Gênios: Escreva sobre temas que estão bombando na escola,
> se vc mandar bem seu texto é publicado"

Apelo ridículo. Me senti excluído.
Esquecem que wikis são escritos por pessoas normais

Ah, e se falar que falar que wikis tem alguma relação com escola os
aMiGuXoS vão criar repúdio ao sistema.

--
Leonardo Faria Coelho
Programador de interfaces
http://www.leonardofaria.net

Irapuan Martinez

unread,
Apr 17, 2007, 9:40:01 AM4/17/07
to ar...@googlegroups.com
On 4/17/07, diego nunes <dnu...@gmail.com> wrote:
> Estão focando (e eles conhecem foco?) uma "enciclopédia
> estudantil" ao invés de uma enciclopédia livre de verdade sobre
> qualquer tema: por isso a necessidade de categorizar entre opções que
> normalmente encontram paralelos nas matérias do colégio.

Enquanto isso, a Wikipedia engloba o "estudantil" e "o universal" -
difícil é achar argumentos que provem que o foco no "estudantil" tem
vantagens sobre o "universal".

Por essas, Wikipedia está presente em 9 firts searching pages de cada
10. E o IGnopedia tem que usar banners pra existir.

Marcelo Linhares

unread,
Apr 17, 2007, 9:53:03 AM4/17/07
to ar...@googlegroups.com
> O "povo" não sabe se auto-gerir: fato. O povo é acomodado e só sai
> da sua zona de conforto quando é obrigado.
Uai, mas é lógico... todos nós só saimos da zona de conforto quando
somos obrigados, ou então quando não é mais confortável...

O "Cadê?" funcionava supimpa até aparecer ferramentas melhores, o Bol
era sensação até aparecer o POP, que depois foi sucumbido pelo
GMAIL... conforto é momentâneo.. hoje estamos confortáveis com o
GMAIL...... amanhã........ não sabemos...


Observe que não são os nerds/geeks que dão o retorno aos produtos, e
sim a grande maioria.... se esta sua observação valesse, o "Cadê?"
comandaria...

> A culpa ainda é do "povo" sim, por mais que todos queiram
> acreditar que as coisas mudaram. Com a popularização dos PCs a
> tendência é só piorar: acabou o elitismo na internet, agora todo mundo
> acessa.

Que ótimo, temos que comemorar... não to entendendo tanto repúdio...
ou somente alguns devem ter acesso ao meio??? Lembre-se que você é o
mais beneficiado com tudo isso.... e viva ao computador popular....

> Os mesmos estigmas do convívio social "real" valem pra cá. O

> povo que joga o lixo no chão mesmo estando ao lado da lixeira não vai...

Humm.. não creio... muito superficial....


--
Marcelo Linhares
Agência Detalhes - http://www.agenciadetalhes.com.br
MyFinance - Gerencia suas finanças online
http://www.myfinance.cc

Newton Wagner

unread,
Apr 17, 2007, 10:53:37 AM4/17/07
to ar...@googlegroups.com
Essa questão de foco universal e estudantil não tem nada a ver. Você
pode ter um wiki do seu projeto, do seu produto e, por que não, de
temas escolares.

Pela mensagem que o Irapuan deixou "este termo será analisado pelos
especialistas do klickeducação" (ou coisa parecida), acho que dá pra
perceber que é uma iniciativa de fazer justamente isso, um Wiki de
temas escolares.

Ta, isso não tira a culpa de toda a lambança reportada. Mas não dá pra
criticar 100%.. heheh.

E em relação ao "cade X google" e e ZipMail x GMail, tenho que
concordar que a massa ainda não sabe o que é GMail. Veja que essa
massa que se referem é a maior parte dos usuários, e não os mais
experientes.

A maioria dos meus conhecidos que não trabalham com informática (e até
alguns deles), ainda utilizam outros emails ao invés do gmail. O
Google é um caso a parte, e ganhou notoriedade por ser amplamento
difundido, talvez seja a excessão que comprove a regra. :P

--
Newton Wagner

skype: newtonwagner
msn/gtalk: newt...@gmail.com

http://www.newtonwagner.net/blog
- http://www.diariodaselva.com/


Em 17/04/07, Marcelo Linhares<marcelo...@gmail.com> escreveu:

Uirá

unread,
Apr 17, 2007, 11:27:19 AM4/17/07
to ArqHP - Arquitetura de home pages

Irapuan Martinez

unread,
Apr 17, 2007, 12:04:56 PM4/17/07
to ar...@googlegroups.com
On 4/17/07, Newton Wagner <newt...@gmail.com> wrote:
> Essa questão de foco universal e estudantil não tem nada a ver. Você
> pode ter um wiki do seu projeto, do seu produto e, por que não, de
> temas escolares.

Mas a quebra do paradigma dos wikis é justamente não ter foco. Você
pode dar um pontapé inicial numa direção, mas é o interesse coletivo
que guia pra aonde ele vai apontar. Isto é o princípio de um wiki.
Fungindo dele, não temos um meio verdadeiramente descentralizado de
conteúdo.

Recentemente um decreto está colocando sociologia e filosofia nas
grades curriculares. Um sistema descentralizado não se importaria com
isto. Num sistema centralizado, critérios que mudam se tornam um
problema para equipe que centraliza a plataforma.


> Pela mensagem que o Irapuan deixou "este termo será analisado pelos
> especialistas do klickeducação" (ou coisa parecida), acho que dá pra
> perceber que é uma iniciativa de fazer justamente isso, um Wiki de
> temas escolares.

A implementação técnica canhestra passa um recado: São eles que
decidem o que é adequado, não a necessidade da comunidade. E este
pessoal vai correr pra meios que atendam sua necessidade.


> Ta, isso não tira a culpa de toda a lambança reportada. Mas não dá pra
> criticar 100%.. heheh.

Pra quê vai servir um modelo de publicação descentralizado que depende
de ações centralizadas e que ainda restringe o tamanho do conteúdo de
uma verbete? Os alunos migrarão para plataformas sem estas restrições.

Por mais que um monte de gente esteja despejando conteúdo lá neste
momento, o serviço nunca vai atingir relevância.

Faz parecer inclusive que o interesse é este serviço nunca ser
relevante. URLs nada amigáveis e proibição de links irá condenar este
site diante de mecanismos de buscas.

diego nunes

unread,
Apr 17, 2007, 4:29:04 PM4/17/07
to ar...@googlegroups.com
On 4/17/07, Marcelo Linhares <marcelo...@gmail.com> wrote:
> Uai, mas é lógico... todos nós só saimos da zona de conforto quando
> somos obrigados, ou então quando não é mais confortável...
Fale por si mesmo: eu saio da minha zona de conforto quando vejo
uma oportunidade melhor.
Meus 2Mb de ZipMail me serviam muito bem. Eu troquei, minha mãe
não -- por quê?
O fato é que quando o assunto é internet, ou mesmo num contexto
mais geral, os "menos esclarecidos" sobre um assunto específico se dão
mal, e não é comum ao povão querer esclarecimento (e eu sei que a
culpa não é do povo, porque os pais não tiveram oportunidade, mimimi,
mimimi. só estou relatando o fato, não considerando a relação de
causalidade existente).


> O "Cadê?" funcionava supimpa até aparecer ferramentas melhores, o Bol
> era sensação até aparecer o POP, que depois foi sucumbido pelo
> GMAIL... conforto é momentâneo.. hoje estamos confortáveis com o
> GMAIL...... amanhã........ não sabemos...

O "Cadê?" funcionava bem até a mídia dizer que o Google era
melhor. O Google ficou famoso e ganhou mais espaço "no mundo real",
não só na internet. Mérito próprio, de fato, porque oferece um serviço
excelente, mas se dependesse só dos usuários, os serviços do Google
ainda estariam fadados aos poucos usuários mais experimentados da
internet.


> Observe que não são os nerds/geeks que dão o retorno aos produtos, e
> sim a grande maioria.... se esta sua observação valesse, o "Cadê?"
> comandaria...

Os nerds/geeks são os que experimentam, enquanto a massa fica onde
está, inerte, até que alguém vá lá e diga pra eles mudarem. Foi o que
aconteceu com o Cadê.


> Que ótimo, temos que comemorar... não to entendendo tanto repúdio...
> ou somente alguns devem ter acesso ao meio??? Lembre-se que você é o
> mais beneficiado com tudo isso.... e viva ao computador popular....

Ninguém falou em repúdio antes de você, veja bem. Não estou
resmungando sobre o fato do Zezinho do Posto ter um perfil no orkut --
até porque, mesmo que eu tivesse um perfil, se eu quiser, simplesmente
não o autorizo e _deu_ --, só notificando que a situação de estagnação
se agrava por causa da adesão popular e dos padrões de uso dos
serviços por essas massas.
Obviamente cabe a nós educarmos os usuários para que o futuro seja
diferente do que vemos atualmente.


> > O povo que joga o lixo no chão mesmo estando ao lado da lixeira...


> Humm.. não creio... muito superficial....

O que quis dizer foi que alguém que reclama e não tem nenhuma
iniciativa para tentar uma melhora por aí certamente não vai mover o
mouse ou os dedos para experimentar novos serviços. O problema da Zona
de Conforto é exponenciado ao extremo aqui.

--
diego nunes
dnunes.com

Thiago Lima

unread,
Apr 17, 2007, 4:38:09 PM4/17/07
to ar...@googlegroups.com
alguém do yahoo brasil comentou uma vez não sei onde que o cadê é responsável por mais de 50% das visitas ao site do Yahoo Brasil

On 4/17/07, diego nunes <dnu...@gmail.com> wrote:

Newton Wagner

unread,
Apr 17, 2007, 4:40:23 PM4/17/07
to ar...@googlegroups.com
Eu sempre vi um Wiki como uma maneira colaborativa de se criar
conteúdo. Não importa se é específico ou não. Wikipedia se propôs a
ser uma enciclopédia, ou seja, abrangente a tudo. Mas isso não
significa que o termo WIKI esteja associado a isso. Continuo com o
pensamento de que um Wiki pode ter, sim, um foco definido.

O problema é que eles colocaram muitos limites, alguns desnecessários
mesmo. Concordo com o que você disse nos outros pontos.

--
Newton Wagner

skype: newtonwagner
msn/gtalk: newt...@gmail.com


Em 17/04/07, Irapuan Martinez<ira...@gmail.com> escreveu:

Marcelo Linhares

unread,
Apr 17, 2007, 4:56:51 PM4/17/07
to ar...@googlegroups.com
Opa..

> significa que o termo WIKI esteja associado a isso. Continuo com o
> pensamento de que um Wiki pode ter, sim, um foco definido.
Concordo...
Posso ter perdido algo, mas pelo que o Irapuam falou, ele não
determinou que o WIKI não pode ter assunto específico... Na definição
do WIKI não possui esta limitação...

A propósito, o próprio Irapuan postou dias atrás uma matéria falando
sobre a CIA e FBI utilizando sistemas de escrita colaborativa (wiki,
blogs...) para compartilhar informações sobre terrorismo e
segurança...

Complementando... por curiosidade consultei o termo "Wiki" no
WikiPedia, e me deparei com a seguinte definição:

"Chamado "wiki" por consenso, o software colaborativo permite a edição
coletiva dos documentos usando um singelo sistema e sem que o conteúdo
tenha que ser revisto antes da sua publicação."

Interessante, "sem que o conteúdo tenha que ser revisto antes da
publicação", então esquecemos toda esta nossa discussão, o IGPedia
pode ser considerado tudo, menos um WIKI.

Gustavo Cardoso

unread,
Apr 17, 2007, 5:47:47 PM4/17/07
to ar...@googlegroups.com
On 4/17/07, Newton Wagner <newt...@gmail.com> wrote:
>
> Eu sempre vi um Wiki como uma maneira colaborativa de se criar
> conteúdo. Não importa se é específico ou não. Wikipedia se propôs a
> ser uma enciclopédia, ou seja, abrangente a tudo. Mas isso não
> significa que o termo WIKI esteja associado a isso. Continuo com o
> pensamento de que um Wiki pode ter, sim, um foco definido.
>
> O problema é que eles colocaram muitos limites, alguns desnecessários
> mesmo. Concordo com o que você disse nos outros pontos.

Concordo com você.... o IG limitou ao extremo e o Wiki perdeu muito do
seu significado. E sim, existem muitos wikis específicos, vide a
grande maioria de programas e ou linguagens que tem seus wikis como
sistema de documentação. O foco específico e todos contribuem.

[]´s
--
Gustavo C. Faria Neto
Dois Criação
http://www.doiscriacao.com.br

Pedro Markun

unread,
Apr 17, 2007, 5:52:34 PM4/17/07
to ar...@googlegroups.com
Exatamente.

Um Wiki é uma ferramenta. Um mecanismo colaborativo. O escopo não tem nada haver com isso.

Levanto outra lebra, a Igpedia pretendeu-se alguma vez wiki? Em momento algum eu vi eles posicionando-se como 'uma enciclopedia wiki brasileira', isto por si só já da espaço de manobra para fazerem o que bem entenderem sem que tenha gente resmungando que 'aquilo não é wiki', oras, não é mesmo.

Antes que venham com pedras, tenho diversas ressalvas ao modelo adotado no IGpedia, entre elas - acho que deveriam adotar um modelo menos restritivo e mais transparente de validação de conteúdo, também acho que requerer um cadastro completo no IG, que tem um dos modelos mais burocráticos e enfadonhos de cadastro que e já vi, é desperdiçar potenciais colaboradores.

Mas a proposta, me parece, é criar uma enciclopédia colaborativa para estudantes de ensino médio. Utilizando o banco de dados existentes da KlickEducação. Parece sensato e despretensioso. Vamos ver no que dá...

Por último, para os que estavam reclamando da qualidade do conteúdo e da existência ou não de determinados verbetes... me parece extremamente contraditório comentar sobre isso e ao mesmo tempo criticar o posicionamento colaborativo da enciclopédia.

Peço que parem um pouco de olhar com essa vista-cansada do nerd que adora jogar pedra em tudo que é iniciativa 'mainstream' e pensem que isso pode ser um bom começo, para iniciar as pessoas no conceito conhecimento livre e compartilhado.

--

Pedro Markun
Editor - Jornal de Debates



Jornal de Debates - Últimos Artigos

Irapuan Martinez

unread,
Apr 18, 2007, 12:18:10 AM4/18/07
to ar...@googlegroups.com
On 4/17/07, Newton Wagner <newt...@gmail.com> wrote:
> Wikipedia se propôs a
> ser uma enciclopédia, ou seja, abrangente a tudo. Mas isso não
> significa que o termo WIKI esteja associado a isso. Continuo com o
> pensamento de que um Wiki pode ter, sim, um foco definido.

Dia desses, conversando com o Caparica, concluímos que o foco de um
wiki se encerra no seu nome. "Wiki" + "pedia/source/quote/news";
"Lostpedia"; "Heroeswiki" e outros. Isso corrobora a idéia de falta
de foco delineado: O nome não engessa a direção, pode migrar se for a
vontade coletiva.

E "Wikipedia" puxa o carro. Virou o bombril, xerox e fusca da
participação coletiva descentralizada. Virou sinônimo.


On 4/17/07, Pedro Markun <ave...@gmail.com> wrote:
> Mas a proposta, me parece, é criar uma enciclopédia
> colaborativa para estudantes de ensino médio. Utilizando
> o banco de dados existentes da KlickEducação.
> Parece sensato e despretensioso.

Despretensioso é que não é. O que dizer do sufixo "pedia" do nome,
senão, confudir com a Wikipedia? E o slogan, "A enciclopédia que é
você quem faz"? Isto tudo induz elementos que são manjados na
Wikipedia.


> Por último, para os que estavam reclamando da qualidade
> do conteúdo e da existência ou não de determinados
> verbetes... me parece extremamente contraditório comentar
> sobre isso e ao mesmo tempo criticar o posicionamento
> colaborativo da enciclopédia.

Mas ninguém criticou a qualidade do conteúdo. O mais próximo disto foi
a crítica de uma plataforma algemada que impacta diretamente na
qualidade do conteúdo, nas restrições aos links, extender além de
1kbyte, a burocracia para aprovar e se submeter a uma categorização
restrita.

Como a IGpedia induz ser um serviço homólogo ao da Wikipedia, nasceu
esta discussão.


> Peço que parem um pouco de olhar com essa
> vista-cansada do nerd que adora jogar pedra em
> tudo que é iniciativa 'mainstream' e pensem que
> isso pode ser um bom começo, para iniciar as
> pessoas no conceito conhecimento livre e
> compartilhado.

Gente, a partir de hoje, não ousem criticar o mainstream. Porque
senão, coitado das pessoas, elas ficarão sem acesso a conceitos
bacanas apresentados de forma imunda por este mainstream.

Se a intenção era apresentar o modelo de contribuição de conteúdo
comunitário, o IG poderia simplesmente apontar links para a Wikipedia,
ao invés de criar um frankstein.

Jc

unread,
Apr 18, 2007, 9:06:08 AM4/18/07
to ArqHP - Arquitetura de home pages
Inteligência Coletiva e Colaborativa assusta muito!

A questão colocada é o oportunismo do IG.

Observando o Portal você nota que há uma agressividade visual forte
para o conceito "wiki".

É assim que a maioria das pessoas se comportam, via apelo visual. E
com a sensação de que
tem "alguém competente por trás pra gerenciar os conteúdos".

Não tou preocupado se o IgPedia vai vingar ou não. TODOS estão de uma
forma ou de outra
atrás de lucro mesmo e isso inclui (obviamente) a Google.

Só que há maneiras e maneiras de desenvolver projetos interessantes e
que caminhem juntos com as rápidas
transformações da Web.

Essa da Ig é um passo pra trás. Mas numa ambalagem bonitinha e com uma
postura muito autoritária mesmo:

"Vocês saõ burros! Poste seu artigo eNÓS vamos ver se é interessante
ou não coloca-lo no ar" Claro, ainda com uma embalagem bonitinha.

Reparem que a comunicação de massa funciona assim, e agora, surgindo
essas mídias na web em que se pode comunicar de fomar bilateral e com
alto teor de participação, os "grandes" ficam com medo, tentam fazer
parecer que
a "web coletiva" é uma coisa insegura, imatura.

O melhor mesmo é deixar que ELES decidam o que é bom ou não pra vc.

Meio discurso de guerrilheiro isso né? ahahahhahaha

Mas num é não, se voce reparar é bem isso mesmo.

Repito: Inteligência Coletiva e Colaborativa assusta muito!

=o)


On 17 abr, 18:47, "Gustavo Cardoso" <gustavocard...@gmail.com> wrote:

Pedro Markun

unread,
Apr 18, 2007, 9:29:04 AM4/18/07
to ar...@googlegroups.com
Irapuan,

o 'pedia' vem de Enciclopédia e não de de Wikipedia, ok?

É obvio que a iniciativa de uma enciclopédia colaborativa surge a luz da experiência da Wikipedia, ninguém nega isso. E pelo menos eu, não nego que a implementação do IGpedia é ruim. Só não acho que se possa dizer que o conceito é furado per si.

E sim, o IG poderia ter feito links para a Wikipedia, ou poderia não ter feito nada, ou poderia ter usado o conteúdo da Wikipedia ao invés do Clickeducação... opções são várias. Algumas melhores, outras piores. Eles fizeram uma escolha - válida. Vale ver o que vai surgir disso, se é que algo.

Já respondendo ao Julinho, acredito sim que o Colaborativismo assusta, talvez por isso essa posição 'meio retrógrada' do IG. Espero que com o tempo e a experiência a correia afrouxe um pouco, mesmo que não venha a ser uma wikipedia - que volto a ressaltar, não me parece em momento nenhum a idéia - mas talvez tendendo para um Citizendium ( http://en.citizendium.org/ ) ou Overmundo ( que alias, tem um dos mecanismos de 'validação colaborativa' mais interessantes que eu já vi )


--

Pedro Markun
Editor - Jornal de Debates



Jornal de Debates - Últimos Artigos


Irapuan Martinez

unread,
Apr 18, 2007, 9:32:53 AM4/18/07
to ar...@googlegroups.com
Uma noção do que se trata wiki:

http://cudebebado.cabaretvoltaire.com/index.php?HistoriaDaInternetNoBrasil

O Cudebebado se dizia o primeiro wiki brasileiro e leventou diversas
informações sobre o embrionamento das agências de desenvolvimento web,
profissionais e ambientes de discussão.

Hoje está tomado de spam. O conteúdo pertinente foi perdido.

Isto é apontado como uma falha dos wikis. Necas, isso é sua
característica: No momento que a intenção coletiva de colaborar
foi-se, outra assumiu o lugar, o dos spammers.

Não é questão de entrar no mérito sobre o spam. Uma intenção coletiva
parou de manter o serviço, outra ocupou seu lugar.

A plataforma da Wikipedia tem soluções para manter a pertinência -
basta acessar o histórico e restaurá-lo. Não foi o caso do software do
Cudebebado.

Reinterando: Wikis tem foco vago e isto é positivo - o interesse
coletivo do momento irá dar a direção do conteúdo. E não há nada mais
humano que isso - vide o Google Zeitgeist.

Pedro Markun

unread,
Apr 18, 2007, 11:08:49 AM4/18/07
to ar...@googlegroups.com
Irapuan

o fato do mecanismo Wiki permitir a subversão de um sentido, não quer
dizer necessariamente que não exista um sentido.

Tive uma discussão semelhante quando questionava o modelo dos Barcamps
( barcamp.org ), (des)conferências que são criadas organicamente de
acordo com o interesse do público presente.

É possível dizer que todo wiki, e todo barcamp é vago - uma vez que
seu conteúdo vai depender da 'vontade' dos contribuintes mais do que
de qualquer pré-determinação. Mas é como você mesmo falou, se fosse do
interesse daqueles que criaram o site originalmente, era só questão de
resgatar as contribuições e novamente focar o trabalho.

Perda de foco e ausência de foco são coisas diferentes.

--

Pedro Markun
Editor - Jornal de Debates

On 4/18/07, Irapuan Martinez <ira...@gmail.com> wrote:
>

Luciano Lobato

unread,
Apr 19, 2007, 12:28:46 AM4/19/07
to ar...@googlegroups.com
Eu acredito que a grande maioria dos wikis tenham um foco bem definido. Um wiki (felizmente ou infelizmente, sei lá) é bem diferente de um "faça o que tu queres, pois é tudo da lei". Os wikis são conhecidos como wikis de X (determinado assunto ou modo). Wiki de HQs da Marvel, wiki de Lost, wiki de design, wiki disso e daquilo. Tem um foco dado pelo autor original. E em grande parte, o sucesso do wiki vai depender se o coletivo vai colaborar com o propósito do autor original (ou se o autor original soube captar o que o coletivo está interessado em colaborar).

A wikipedia tem a proposta de ser uma enciclopédia. Sairia bem diferente se a proposta fosse a de ser um dicionário (como é o wikcionário) ou citações (como é o wikiquote) e por aí vai. O foco e o conceito, no caso da wikipedia, não tão apenas no coletivo, mas também na enciclopédia. O modo como foi feito é que explorou bem as características da internet, afastando da enciclopédia impressa.

Em relação aos spams, a wikipedia arranjou um jeito bom de evitar. Mas aí a gente percebe também que a questão do vandalismo não é só de tomarem conta de um lugar desabitado, mas de evitar que o vandalismo torne o lugar desabitado. Do mesmo jeito que no offline, os lugares perdem valor quando vandalizados (apartamentos em bairros violentos custam mais baratos). E pra garantir o valor, as pessoas do lugar evitam o vandalismo.

[]s!

Luciano Lobato
http://www.nahipermidia.com/blog/

André Carneiro

unread,
Apr 19, 2007, 4:03:38 PM4/19/07
to ar...@googlegroups.com
Ouvi que o IG lançará o Second Life brasileiro. Não deu pra entender completamente a notícia no rádio, pois obviamente quem a escreveu não se aprofundou no tema, mas fico imaginando se é o caso do IG lançar um Second Life desconectado do original. Se for este o caso, será que o avatar poderá voar ou terá que andar a pé?

André.
--
   André Carneiro
Gerente de Projetos
  QUALICONSULT

Gabriel Campaner

unread,
Apr 19, 2007, 4:07:32 PM4/19/07
to ar...@googlegroups.com
o IG esta lancando 2 ilhas e o cliente em portugues
www.secondlifebrasil.com.br
ele teh no mesmo mundo e servidor do secondlife ingles..

abrah


--
Gabriel Campaner
Blog: http://gabrielcp.wordpress.com/
Site: http://muuzik.net/

Pedro Markun

unread,
Apr 19, 2007, 4:50:16 PM4/19/07
to ar...@googlegroups.com
Exatamente,

agora em side-note, deu na znet que a Linden estaria querendo abrir o código do servidor do second-life e montar uma espécie de universo virtual, aberto e interligado.

http://blogs.zdnet.com/social/?p=142

No mínimo, curioso. Mas se for fato, quebrou as pernas do IG =)


--

Pedro Markun
Editor - Jornal de Debates


Marco

unread,
Apr 19, 2007, 4:20:09 PM4/19/07
to ar...@googlegroups.com
André Carneiro escreveu:

> Ouvi que o IG lançará o Second Life brasileiro. Não deu pra entender
> completamente a notícia no rádio, pois obviamente quem a escreveu não se
> aprofundou no tema, mas fico imaginando se é o caso do IG lançar um
> Second Life desconectado do original. Se for este o caso, será que o
> avatar poderá voar ou terá que andar a pé?
>
> André.
>

/É claro que poderá voar, desde que pague a respectiva passagem aérea./

--
Marco de Freitas,
NBR para a Internet já! Porque meu navegador não é penico.

http://www.softwarelivre.org/news/2472
http://www.w3.org/2003/03/Translations/byLanguage?language=pt-br


Marco

unread,
Apr 19, 2007, 6:38:21 PM4/19/07
to ar...@googlegroups.com
Pedro Markun escreveu:

> Exatamente,
>
> agora em side-note, deu na znet que a Linden estaria querendo abrir o
> código do servidor do second-life e montar uma espécie de universo
> virtual, aberto e interligado.
>
> http://blogs.zdnet.com/social/?p=142
>
> No mínimo, curioso. Mas se for fato, quebrou as pernas do IG =)
>
> --
>
> Pedro Markun
> Editor - Jornal de Debates
> <http://www.jornaldedebates.com.br/?utm_campaign=assinatura-email&utm_source=assinatura-texto=%3Cbr%3E&utm_medium=email>

Realmente, poderiam ter pesquisado mais antes de escolher um parceiro.
O cliente já é open source. O "Grid" é uma miríade de servidores rodando Debian
GNU/Linux.

Reply all
Reply to author
Forward
0 new messages