Metaquitanda

3 views
Skip to first unread message

Irapuan Martinez

unread,
Jan 5, 2022, 12:59:30 PMJan 5
to Lista ArqHp
Eu ainda preciso entender como esta experiência é melhor do que os shopping carts de hoje em dia:


Vídeo mostrando o demo do Walmart no zuckaverso.

É, tudo que eu realmente preciso é um promotor de vendas PERMANENTEMENTE grudado em mim durante a compra.

=x=

2000 e pedrinha, todo mundo ainda tentando entender o que fazer com a web (não que vinte anos depois, a gente tenha entendido. Apenas desistimos e entregamos nas mãos das redes sociais).

Então surge um certo 3DML, que era um linguagem de markup para… advinhem… 3D!

Um pessoal aqui nos Goiás quis experimentar e lançou um shopping em 3DML. A ideia, imagino, é que se colasse, iria ter fila de lojistas.

Fuêim. A experiência era muito ruim. Windows 98, placa Trident e Pentiuns até que rodavam bem os Dooms da vida, mas numa seção do DOS e software específico. Dentro do Windows, dentro do IE e com uma US Robotics chiando como se estivesse sendo estripada, não deu certo.

20 anos depois, vendo este vídeo do Walmart, bom, o problema não era poder de processamento.

Irapuan Martinez

unread,
Jan 5, 2022, 2:17:36 PMJan 5
to Lista ArqHp
Ah. A animação foi feita em 2017 para a SXSW:


Ma bad.

João Vagner Brito de Medeiros

unread,
Jan 11, 2022, 12:21:42 PMJan 11
to arqhp
metaverso me cheira ao fracasso do second life 

--
Você recebeu essa mensagem porque está inscrito no grupo "ArqHP - Arquitetura de home pages" dos Grupos do Google.
Para cancelar inscrição nesse grupo e parar de receber e-mails dele, envie um e-mail para arqhp+un...@googlegroups.com.
Para ver essa discussão na Web, acesse https://groups.google.com/d/msgid/arqhp/CAFu4B9og26F%3D8astU%2BFTD%2BBCix3U1Toq-NsyKj_diSrBbP60pQ%40mail.gmail.com.


--
Abraços,
João Vagner Brito de Medeiros
joaovagner.com.br

Jhonny Ilis

unread,
Jan 11, 2022, 12:37:06 PMJan 11
to ar...@googlegroups.com
Aliás. O que diferencia o metaverso do Zuka do SL?

Irapuan Martinez

unread,
Jan 11, 2022, 1:12:39 PMJan 11
to Lista ArqHp
https://www.washingtonpost.com/technology/2022/01/10/amy-webb-talks-crispr-ivf-5g/

Over 15 rich years of public forecasting, Amy Webb has become one of the most prominent futurists around. 

(…) S.Z.: Speaking of things we’ve been hearing about a lot lately, the metaverse. Like 5G used to be, it’s either going to change everything or nothing, depending on the person speaking, or the day.

A.W.: Most of what happens with the metaverse sounds super-buzzy and overhyped. The future of the metaverse, for example, is not avatars.

S.Z.: No?

A.W.: I don’t think so. I think it’s digital twins. The idea of getting 3-D renderings of all kinds of spaces. Think of what it will mean just for homes, what we can know about how they’re built, or if there’s asbestos. That’s just one example. It’s melding the physical and the digital. It doesn’t have to be cartoons.

S.Z.: A corollary to the metaverse talk is that the Internet will be more embodied — less about the phone we hold outside of ourselves and more something we wear and is integrated with us. You’ve been at the fore of saying we’re on the cusp of a grand smartphone decline. Do you still believe that?

A.W.: Yes. We said in the 2018 Report that smartphones would go away by 2031, and I still believe that. Nothing’s changed. There will be fewer things done by one device like we have now. It will be close to us and worn all over us.

S.Z.: That seems like just a small form-factor change but I think it actually could feel pretty major.

A.W.: Very major. Just think of eyesight. Right now, there’s so much eyestrain when we look at a screen. This is going to get rid of so much of that.

Irapuan Martinez

unread,
Jan 11, 2022, 1:38:02 PMJan 11
to Lista ArqHp
On Tue, Jan 11, 2022 at 2:21 PM João Vagner Brito de Medeiros <joao....@gmail.com> wrote:
metaverso me cheira ao fracasso do second life 

Tem já mais de 10 anos, a Wired publicou uma matéria sobre o fracasso do HTTP. Sua conta: Na época, parte importante do backbone estava ocupado com vídeo e streaming, enquanto markup, declinava. 

Comparação injusta, já que um vídeo ocupa o espaço de um livro inteiro escrito em HTML.

Mas vamos voltar um pouquinho no tempo: Quicktime.

O player nativo da Apple, criado em 90 e bolinha, era um poderoso navegador. Era um browser, rodava SWF, uma caralhada de encodes. Nos anos 00, descobriram uma falha no Internet Explorer: Via Javascript, você lançava o site em full screen — O IE era o único que o full screen podia ser comandando pelo web designers e era fullscreen totalmente chromeless. Então você redimensionava a janela chromeless e ficava com um chrome (retangular) personalizado para brincar.

Enquanto isto era um erro (posteriormente corrigido), o Quicktime permitia lançar uma janela com o chrome totalmente personalizado. Em formato de uma berinjela, se quisesse. Não uma berinjela dentro de um chorme retangular, era o chrome no formato de uma berinjela, vazado. O erro do IE só rodava no Windows. QT era Mac e Win.

Na época, se quisesse ver um trailer de um filme, você ia ao "Trailer Park" dentro do site da Apple. Lá, era QT. Trailers como "Matrix" ou "Gigante de Ferro" estrearam on line lá.

Hoje sinônimo de vídeo na internet é Youtube. A Apple antecipou em 15 anos lançando um player maduro, antes do tempo apropriado. Hoje ninguém lembra do QT, exceto se ligou o Mac e não teve tempo de baixar o VLC.

O QT era perfeito, o tempo que foi errado. 

=x=

Second Life naufragou fragorosamente, e o Zucka me lança o Meta com um… Second Life. E o Zucka não me parece ser o tipo de gente mais burrinha que existe no mundo (elas estão concentradas no Brasil, dizendo que vacinar crianças é uma violência).

Muita gente está apontando que o Meta não é sobre versões 3D das coisas, mas sobre doppelganger, uma cópia sua para relacionar eletronicamente com outros agentes.

Isto não se parece com a concepção inicial do Tim Berners-Lee para a web. É exatamente a mesma coisa. Mas Berners-Lee pensava em agendas inteligentes, não um doppelganger.

Você não é sua carteira. Mas sua carteira tem sua identidade, seu dinheiro, seus cartões. Hoje tudo migrou para o celular. E se sua identidade ganhassem mais opções num ambiente on line?

Que opções? Ninguém sabe ainda. Zuckerberg apostou num Second Life para ter o que mostrar.

Tem gente chamando isto de "Web 3.0". O que vai ser a Web 3.0? Ah, tudo aquelas coisas excitantes que ouvimos da web e da web 2.0. Ou seja, ninguém sabe ainda direito. Se diz muito que crypto vai ser parte crucial.

Descontando o hype, o que temos? Nada, estamos nas fundações. Basicamente, em 1996 para Web e 2006 para a Web 2.0.
Reply all
Reply to author
Forward
0 new messages