Romano Amodeo: "Posso imediatamente DEMONSTRAR como a morte não seja o real fim do "puro" espírito"

0 views
Skip to first unread message

amoram

unread,
Jul 9, 2008, 9:48:19 AM7/9/08
to AfilosofiaMOR
Para fazer-vos compreender quanto possa ser preciosa esta minha tarefa
e quanto, depois, toda a palavra de Jesus seria demonstrada verdadeira
em base a outros Princípios fundamentais, a não ser Aqueles dum Cristo
Senhor... que só pode ser crido, eis aqui em seguida o fundamental e
primeiro resultado deste meu insólito "re-ordenar"... O que é assim
válido e importante que - se Deus o ORDENASSE - estariam abertas as
orelhas dos surdos e, sem aquela famosa trave, os olhos dos homens:
"3° principio fundamental da ciência dinâmica na mão" eu posso
imediatamente DEMONSTRAR como a morte não seja o real fim do "puro"
espírito - isto é do Espírito "santo" - do sujeito humano...
Este 3° principio fundamental da Lei Dinâmica (chamado de ação e
reação), declara solenemente que qualquer ação aparece sempre e
somente na ação igual e contraria. Assim, na solene autoridade, não
mais de Jesus, mas deste Principio, também a nossa espiritual ação de
observar aparece sempre e somente na sua ação igual e contraria dum
corpo encaminhado a morrer.
A autoridade de Jesus tinha já declarado o mesmo assunto a Nicodemo
(S. João 3.1), declarando: "se você não se ver descendo do alto, você
não entrará no reino do Céus... porque a vida tem duas direções: uma
da Água, a outra do Espírito santo."
Na Verdade cientifica, e não só de Jesus, já que esta reação da vida
vista na sua realidade, realmente aparece sempre e só como um ir
morrer, na verdade solene, agora deste 3° Principio da Lei Dinâmica, a
nossa invisível ação está sempre e só vindo da morte.
Segundo a nova verdade assim aquisida (que pontualmente confirma
aquela antiga do Cristo e não bem compreendida até agora), a nossa
vida é uma complexa viagem no espaço-tempo. Essa é real por causa duma
ação imaginaria; é um vai em positivo por causa dum vem em negativo; é
material por causa do lado antimateriale; é em movimento elétrico por
causa duma ação magnética; é presente em ato por causa dum puro
existir em potência de existir.
Assim compreendemos - e como não ficarmos admirados? - que nós
avançamos no espaço-tempo como quando caminhamos: de fato, só mediante
o real apoio sobre um pé, podemos avançar aquele outro.
Ta bom, "o apoio" que agora nós usamos para movimentar-nos em diante,
e para ir morrer, é aquele - muito verdadeiro - duma vida que volta da
morte, segundo a direção imaginaria, negativa, magnética e
antimateriale. Assim, por causa deste apoio negativo, podemos
realmente ver, por reação em positivo, só o lado contrario ao Espírito
santo... dum ir morrer com o nosso corpo material.
Aparece visível este ir morrer, só por causa da ação verdadeira da
nossa imaginação espiritual, que avança em espírito, indo afinal até o
principio mesmo da vida, no primeiro Adão que estava inteiramente na
vontade de Deus.
Assim, precisamente por causa deste ir negativo (na direção que leva
em fim até o mesmo começo da vida humana), o Espírito santo de cada
um, no positivo avançar da sua realidade, olha o seu corpo (isto é o
contrario do seu espírito) ir até o outro oposto começo... aquele da
morte.
Como não reconhecer, neste assunção cientifica, as mesmas dois citadas
direções da vida, de que dissera Jesus? Ela começa, assim, desde Adão,
no corpo material, e desde a morte pessoal no corpo espiritual, isto é
no Espírito santo de cada puro Espírito Observador, que não faz nada
mais do que observar e reagir, assumindo o gosto e o desgosto daquilo
que observa acontecer na sua pessoa... como se ela o tivesse feito!
Sim, porque se eu realmente venho da morte, esta realidade do meu
futuro... está necessariamente toda já inteiramente feita, no seu fio
causal de causas e efeitos.
Não existe alguma possibilidade de não ser assim. A reação visível é a
PROVA CERTA, da existência da sua causa escondida.
No mesmo modo no qual o Sol que avança a direita é a mesma prova do
real observador que avança a esquerda junto à Terra que se move assim.
Também vimos MORRER o dia com o Sol que parece ir a direita, porque na
verdade vamos ao principio da VIDA de cada dia.
Assim, pela mesma certeza cientifica do principio fundamental de "ação
e reação", nos podemos deduzir que:
"A morte é só um real e extraordinário, único, sublime momento, de
real inversão de toda esta vida da qual agora fazemos experiência só
como simples espectadores. É um ponto "fatal" que, de fato - naquele
dia só de aparência de morte - já ultrapassamos. E agora o estamos
observando, com certeza, somente no único modo no qual agora podemos
procurar-lo: no modo indireto duma real RETROSPECTIVA".
Reply all
Reply to author
Forward
0 new messages