O Espirito santo e o Pai Nosso deveriam apresentarse aqui sobre a Terra, por Romano Amodeo

0 views
Skip to first unread message

amoram

unread,
Aug 18, 2008, 1:56:31 AM8/18/08
to AfilosofiaMOR
"Então também o Espírito santo e o Pai deveriam apresentar-se aqui
sobre a Terra?"

Escutai-me com atenção, por favor.

No mundo, logo depois a vida de Jesus e por 2 séculos, o Nascimento de
Jesus foi celebrado mediante a Epifania, palavra que significa
"reconhecimento" e neste caso foi aquele que os 3 Magos vindos da
Oriente, atrás do brilho da Estrela que seguiram, fizeram ao menino
Jesus, no seu Presépio, reconhecendo-lo como o Filho de Deus.

Pois bem, no mundo já foi realmente introduzido o Espírito santo da
Verdade de Deus, mediante a mesma obra de reconhecimento dos 3 Magos
vindos da oriente (a Grécia). De fato, este Espírito santo teve a sua
Epifania e foi como se nascesse, a ocidente da Grécia, na Magna
Graecia, 500 anos antes Jesus, mediante o filosófico reconhecimento
dos 3 Magos vindos da Oriente: foram Senofane, Parmenide e Zenone,
grandes Mestres e como Magos na iluminada procura da Verdade,
impelidos pela verdadeira estrela do "verdadeiro amor" que é o amor da
Verdade, a filosofia.
Estas personagens históricas (e não Magos ignotos) seguiram esta
Estrela de amor de Verdade e abaixo precisamente de Monte Estrela (na
cidade chamada Elea), fizeram involuntária homenagem ao Deus Jahve, da
divina existência, gritando ao mundo em modo assim forte que todos o
ouviram e o lembraram até hoje: "Reconhecemos que o fundamento de TUDO
aquilo que existe é o seu SER". Este foi muito real e muito gloriosa e
renomada Epifania do Espírito santo do Pai de Jesus, de Jahve, como a
Verdade do seu absoluto fazer-se reconhecer, na sua Epifania
diretamente feita a Moisés, como "EU SOU".

Também ao nascimento do Filho de Deus três Magos (desconhecidos)
vindos do Oriente seguiram uma Estrela (desconhecida) e abaixo de essa
(mas como é possível?) fizeram homenagem ao menino Jesus, no seu
Presépio. Somente São Matheus narrou destes três Magos vindos da
Oriente atrás desta Estrela... e parece tanto uma pura fantasia,
criada como amor da Verdade - esta vez - do Evangelista... Mas a tumba
deste Matheus - olha isso! - foi encontrada precisamente nesta Elea da
Epifania do Pai de Jesus, no ano 956 depois Cristo. Pois bem, não
aconteceu por acaso! Foi um preciso oráculo da Verdade, assim bem-
amada pelo antigo cobrador de impostos! Com um Deus Absoluto nada fica
por acaso e todo está bem escrito e "divinamente" preciso, ou seja
"até no mínimo detalhe possível... e impossível"! O Sistema Absoluto
de TODO O POSSÍVEL E IMPOSSÍVEL forçou Matheus a narrar a homenagem
(feita assim realmente e imperiosamente diante de todo o mundo que em
qualquer lugar esta fixada sua grande lembrança), ao verdadeiro pai de
Jesus, ao Espírito santo, no momento no qual Matheus queria fazer
homenagem somente ao Filho ..., porque aquela Epifania do Pai Todo
poderoso - no seu SER GERAL e sublime - e aquela do Filho Jesus
encarnado, são a mesma Epifania... do Deus "EU SOU" de Moisés. No
Evangelho de Jesus, assim, também as fantasias de São Matheus parecem
puras invenções de acontecimentos inexistentes, mas são em vez as
verdades mais profundas, assim profundas que aparecem "transcendentais
e desconhecidas".

Romano Amodeo
Reply all
Reply to author
Forward
0 new messages